2 de fev de 2010

Depois da Porteira Arrombada…

Logo após a catastrófica postagem de ontem, a resposta da paymentez apareceu em minha caixa postal:

resposta

Depois de ler umas duas vezes esse e-mail, descobri que não posso culpar a paymentez por nada… sério! Eles são meros testas-de-ferro dos verdadeiros desenvolvedores do jogo!
Sua única função é administrar a entrada de dinheiro, trocá-lo por moedas verdes… e só!Tudo o que não tiver a ver com isso tem que ser encaminhado aos desenvolvedores que, pelo que pudemos perceber, não estão lá muito preocupadas com as consequências dos erros que podem ocorrer em seu próprio software.

Imagino que o pessoal da paymentez deva ser um pouco masoquista, daqueles que gostam de se amarrar com correntes e tudo, para se colocar nessa posição tão desagradável, mas a partir de agora sei muito bem que, por mais incrível que pareça, eles são INOCENTES DE TODAS AS ACUSAÇÕES que fiz até agora!
Relapsos, preguiçosos, de má vontade, mas… inocentes.

Vou tomar por parâmetro o meu próprio comportamento como escritor e revisor desse blog: estou atento a  cada texto, busco erros minuciosamente na esperança de que possa estar não apenas brincando, mas também incentivando (pelo exemplo) que as pessoas se esforcem mais para praticar não apenas uma boa grafia e nem apenas expandir o vernáculo, mas creio que levanto a bandeira da luta por um comportamento mais civilizado e menos imoral… pretensão? Talvez, mas nada negativo…Se descubro alguma informação ou grafia incorreta não sossego até ter consertado: me dá uma sensação de incompetência terrível!

Já os desenvolvedores de CF parecem não se preocupar com o que vai ocorrer por causa de seus erros, mesmo que a maior parte do grupo de pessoas que consomem seu produto sejam lesadas. Eles não apenas são inacessíveis, mas parecem se esconder, como se o contato com seu público fosse, de alguma forma, prejudicá-los: nem um e-mail de acesso, nem um telefone de contato… não existe nada que possa nos colocar, meros mortais, em contato com os “semi-deuses” criadores de CF…

Não sei para vocês, mas para mim isso foi extremamente frustrante: ficar assistindo jogadores desleais acrescentando 100, 200… 700 ou mais níveis ao que já possuíam! E agora, mesmo com o bug reparadoabsurdoretificado , as discrepâncias não foram corrigidas e creio que essa correção é impossível de ser realizada: os jogadores decentes vão ter que conviver com gente cujo nível de popularidade é totalmente inverossímil e desnecessário… uma verdadeira obscenidade!

O jogo se tornou desleal, onde se fazem necessários esforços sobre-humanos para atingir o nível de qualquer um desses imorais que se aproveitaram do bug e, o pior de tudo é que ainda podemos encontrar alguns que negam ter se beneficiado da falha!

Mesmo que eu me dispusesse a reviver o Fazendeiro Careca, o que me garante que os incompetentes desenvolvedores do jogo não vão criar em breve um novo bug? Para que me esforçar tanto por algo cujos próprios criadores não valorizam? Como reclamar de algo com pessoas que não são acessíveis e, ao que tudo indica, preferem permanecer dessa forma?

Sim, admito que gosto de escrever e que fiz planos interessantes para este blog, mas não vejo mais futuro nesses projetos se continuarem atrelados apenas nessa grande futilidade (por causa de seus criadores) que se tornou a CF: me revoltei, me decepcionei e apenas uma retratação por parte dos criadores poderia me fazer reconsiderar, mas, não se esqueçam que eles são hermeticamente inacessíveis!

Como disse, minha esposa continua jogando apenas pelo objetivo de poder plantar e colher o tal caviar… mas eu percebo algo que ela prefere não ver: depois disso o jogo também perderá completamente o sentido para ela – há um determinado momento em que o jogo não tem mais razão de ser jogado…

Não sinto vontade de procurar algum outro jogo e seria necessária uma grande reviravolta para que eu pudesse considerar um reatamento com CF e, sinceramente, duvido muito que isso possa acontecer!

Estou triste, mas essa não é a pior tristeza de minha vida: já sofri coisas bem mais fortes e acho que deveria escrever sobre isso qualquer dia desses…

Logo que arrumar alguma coisa para escrever, dou notícias àqueles que gostaram de meu estilo… é legal ter gente que nos lê e incentivo constantemente às pessoas para que comecem a escrever, se esforçar, se aperfeiçoar e aprender a controlar o que vão escrever, o que vão pensar… apenas através do exercício da mente é que podemos domar e direcionar nosso raciocínio.

Se você, que acompanhou minha breve participação neste blog, conseguiu imaginar alguma aplicação para minhas habilidades e tem algum jornal, agência, revista… quem sabe não possamos realizar algum trabalho juntos em breve? Não deixe de me contatar se estiver sem inspiração: se eu comprar sua idéia, creia que vai ter ganho um defensor / divulgador ferrenho!
Mas saiba e não se esqueça de que só faço “biscate” e nem sou formado em absolutamente nada… preciso mesmo ter um diploma de jornalismo para ser quem eu sou? Minha personalidade e minhas características tem que ter o chanfro de alguma instituição… minha educação precisa de grife?!

eu

Foi um grande prazer conhecer algumas pessoas e saibam que não vou deixar de revisar os textos da Dona da Fazenda e dar os meus pitacos na parte criativa do CFEJ, ou seja, de certa forma estarei sempre por perto… mas o blog não acabou: de agora em diante contará com a participação muito mais ativa dela, que vinha se animando cada vez mais com as idéias.

Não tenho dinheiro, não tenho popularidade e muito menos sou influente, mas o que tenho de melhor eu dou a vocês: minha sinceridade e um abraço!

Postar um comentário