11 de nov de 2010

Agonia

Quando a vida fica muito difícil temos que buscar as tais “válvulas de escape”: alguns bebem, outros fumam ou consomem drogas… e outros, bem menos arrojados, usam as redes sociais para joguinhos como “Mini Fazenda” ou “Colheita Feliz”.

Faz tempo que não escrevo por aqui, mas a evolução da história apenas confirmou o que as provas indicavam: mesmo querendo evoluir, os desenvolvedores da colheita feliz (CF) tem o costume de deixar a desejar. Nem sei quantos bugs já devem ter permitido que jogadores desonestos subissem absurdamente nos níveis, mas tenho certeza de que erros tão revoltantes quanto alguns que relatei continuam ocorrendo.

Na verdade acabei rindo muito com a manifestação publicada ontem por uma senhora acerca de erros com moedas verdes e as sempre altamente questionáveis e confusas promoções dos dementes da Paymentez. Assistam também:

Nesse período onde não publiquei e também quase não joguei, conheci história de pessoas que colocaram até mesmo seus casamentos em risco por conta do tempo que passaram a dedicar a uma colheita virtual, ou seja, de onde não se ganha verdadeiramente nada! Alguns investem até dinheiro de verdade para acessar uma figurinha, nem sempre animada, de alguns poucos pixels e totalmente restrita ao ambiente da internet… ou alguém já levou, por exemplo, um Collie da CF para passear? Ele custa dinheiro, mas não tem afeto por seu proprietário, fora o fato de viver por apenas 720 horas… deprimente, não?

Como tudo o que é ruim pode piorar, os caras  ainda acharam que poderiam inventar outros jogos e lançaram um tal “Segredos do Mar” na ganância de receber ainda mais dinheiro em troca de nada. Não jogo, não sei nem como funciona, mas decidi dar uma forcinha para a reclamante do vídeo acima e vou publicar sua manifestação aqui também:

Estou pensando em publicar algumas novas dicas da mini fazenda (MF) que, por sinal, nunca me incomodou com bugs ou coisas parecidas… ponto para o pessoal da Vostu, que se esforça para sempre lançar novidades DENTRO DO JOGO, por mais bobinhas que essas possam ser.

Tenho necessitado me alienar mais do que nunca… e, como não sei ficar calado, acho que vou acabar publicando por aqui algumas impressões não apenas sobre jogos, mas sobre seriados e outras coisas que passam na minha frente. Só o tempo dirá…

Um abraço!

3 de mai de 2010

As Coisas Evoluem…

Se você está lendo esta postagem é porque andou procurando dicas sobre os joguinhos de fazenda que, às vezes, ainda jogamos.

Saiba que estamos mudando algumas coisas porque nós também fomos diversificando os jogos, as atividades e, é claro, conhecendo bastante gente!

Tudo isso aqui é apenas um teste: não leve muito a sério as imagens acima e nem crie expectativas até que se reinaugure o blog. A única coisa de que pode ter certeza é do endereço: alienamos.blogspot.com

Até breve e um abraço

18 de mar de 2010

Experiências

gauchos[1] Desculpem a demora para voltar a escrever, mas fui súbita e inesperadamente convocado para trabalhar nas “Olimpíadas do Conhecimento” como responsável carioca pela equipe do Rio Grande do Sul.

Esse está sendo um ano bastante curioso quanto à minha aproximação com o Sul do Brasil: primeiro fiz o contato virtual com o tri-legal Geeh Bilhalva e agora passei quatro dias inteiros acompanhando a equipe gaúcha de competidores que me fez ver a juventude brasileira novamente com outros olhos.
Encontrei ali jovens inteligentes e esforçados, com uma surpreendente capacidade profissional… posso me orgulhar de ter passado alguns dias junto à maior riqueza do Brasil, pois eles são verdadeiras jóias preciosas! Deus os abençoe a cada um deles!

Por incrível que pareça, esse contato foi fácil porque durante minha vida já fui hospitaleiramente recebido em muitos C.T.G.’s, desde Guaratinguetá até Manaus, e sei muito bem o quão belas são as tradições do povo gaúcho. Creio que o Rio Grande do Sul é o único estado que mantém esses núcleos onde quer que seus filhos estejam… nunca vi um “Centro de Tradições Cariocas” ou Paulista ou de qualquer outro estado (tradições nordestinas não é estadual, mas regional, ou seja, prevalece a autonomia gaúcha nesse caso!)

O chato de tudo é que no final do evento acabei (re)adquirindo um sotaque meio gaúcho e até a dona da fazenda ficou rindo do meu modo de falar… aliás, ela me mandou mais três conversas que teve com amigas e o manual da CF (ainda tem gente jogando isso?) e tenho que admitir a todos que foi por pura preguiça e má-vontade mesmo!Ela está tão chateada que disse que não quer nem mais escrever para o blog, então, caros leitores, cabe a vocês fazerem aquela campanha “não nos abandone” para que a dona da fazenda não nos deixe!

Por outro lado, estou cada vez mais “in love” com o “sistema MF”, tanto que até me inscrevi no Facebook para poder conhecer a tão falada Farmville e… é linda! É impressionante! Dá liberdade criativa  aos jogadores, apresenta novos itens e promoções quase todos os dias… se esse for o futuro da MF, podem ter certeza que os quadradinhos restritivos não passam de celas para aprisionar a imaginação e tornar o uso do verbo “roubar” comum.

Como prometi, quero dar dicas aos iniciantes em MF, já que tenho notado muita gente que não está sabendo aproveitar tanta liberdade e, por “reflexos condicionados”, fica se restringindo a alguns poucos terrenos plantáveis e fertilizáveis… e sou muito sincero ao afirmar que isto, infelizmente, é jogar muito mal!
Digo isso na intenção de incentivar meus queridos amigos a alar suas imaginações e quebrarem o paradigma dos “seis quadradinhos” que só vão aumentar se subir de nível e, ainda por cima, gastar dinheiro com as malditas moedas verdes!mfruim[1]Vemos acima a imagem de uma fazenda pertencente a uma vítima da CF: mesmo com todo esse espaço (verde claro) disponível, a criatura só consegue enxergar e criar em cima daqueles quadradinhos, como se estivesse amarrada ali!
Nesse exemplo vemos que nem mesmo apenas um vizinho poderia fazer uso pleno de seus cinco fertilizantes por só dispor de quatro terrenos onde aplicá-los… ou seja, um vizinho como esse só ajuda na contagem para o prêmio de “Pessoa Popular”.
Para esses eu mando o que chamo de “cerquinha da vergonha”… se ao invés de um hipopótamo você recebeu uma cerquinha de mim, agora já sabe o motivo!

mfboa[1]

Acima vemos um iniciante mais “esperto”: foi capaz de aprender a usar a enxada para criar mais terrenos e através disso ter espaço para quatro vizinhos felizes. Na verdade não fez nada além de sua obrigação, mas por isso já merece um hipopótamo por dia… isto é, desde que lembre sempre de providenciar a rotatividade de sua colheita: onde não tem espaço para fertilizar o dono recebe a terrível “cerquinha da vergonha”!!!!

mfcriativa[1]

Acima temos uma menção honrosa… bem básica, mas honrosa!
Esse é o tipo de fazendas que procuro, incentivo e que, em breve, virão a figurar aqui no blog, nas futuras edições da “Zóia Só”!!! Esse rudimento antropomórfico ficou até simpático e, sem que se perceba, permite que seu dono acomode tranquilamente até sete vizinhos!enxada[1]

Então, a dica do dia é: aprenda a usar sua enxada e crie, no mínimo, 5 terrenos para cada vizinho que for adicionar… e não espere ganhar meus hipopótamos se não fizer assim!

Mais fotos das olimpíadas podem ser encontradas em meu perfil do Orkut, assim como espero que mais gente me adicione no Facebook, tanto pela Farmville quanto pela tal “Mafia Wars” (onde minha mafiazinha é tão pequena que vivo apanhando de um monte de gringos mesmo já estando no nível 36!).

Um abraço a todos!

5 de mar de 2010

O Terreno É O Limite… E Tem Expansão!

cabeca01[1]

Eu sempre ficava imaginando uma forma de fazer isso na CF, mas o joguinho é tão restritivo que, agora compreendo, deveria mesmo se chamar “Coleira Infeliz”: Coleira porque te amarra a um monte de coisas, além do permitir “criatividade zero” aos jogadores e Infeliz… ah, vocês já sabem…

Então, já que estou tão satisfeito mesmo sabendo que é um jogo que ainda está em fase “beta” e precisando ser muito aperfeiçoado,  tenho convidado algumas pessoas a experimentar essa liberdade e constatado que tanto espaço acaba sendo chocante para alguns.

Diante dessas dificuldades, decidi dar uma “mãozinha” para todos aqueles que estão se deparando com esse verdadeiro “mundo” onde poderão criar suas fazendas e vou fazê-lo em forma de postagens curtas (se possível diárias) e o mais didáticas que eu conseguir, mas, lembrem-se, NÃO SOU A CARINA, ou seja, não tenho a magnânima paciência educadora que ela apresenta repetidamente!

Já sugiro que vão treinando: criem NO MÍNIMO CINCO terrenos arados para cada vizinho que forem adicionar, pois o jogo é verdadeiramente baseado na ajuda mútua e é muito ruim chegar na fazenda de alguém e não encontrar nada para fertilizar, pois absolutamente ninguém é beneficiado com isso!

Mudem suas mentes, se desacostumem dos roubos e dêem uma relaxada nos horários (mas não relaxem demais, senão seus produtos vão apodrecer!): o Fazendeiro Careca voltou! Estou cheio de boa vontade com esse jogo… só pelo fato de ter me permitido homenagear minha amada!

Quem quiser me adicionar, fique à vontade e avise que é para jogar MF! Eu presenteio um hipopótamo por dia aos meus vizinhos e não ligo se vão usar ou vender, afinal, cada um vale 250 miniouros e isso é uma boa ajuda para qualquer fazendeiro! O endereço é: http://fazendeirocareca.mf.vostu.com

Aliás, vocês viram que tem duas placas de aviso perto do ponto de exclamação na imagem acima? Pois é, depois de criar uma mensagem tão sincera como esse “CARINA, EU TE AMO!”, eu não poderia deixar de trazer minha amada de volta à realidade:cabeca02[1]

Agradeço a todos que me felicitaram pelo meu aniversário ontem e saibam que fiquei sinceramente emocionado, pois nunca recebi tantos parabéns espontâneos e individuais em toda a minha vida… e um agradecimento ainda mais especial à Dri Nogueira (leitora fiel do blog e que, um dia, vou contar a história de nosso primeiro encontro no mundo real… hilária!).

Um abraço!

3 de mar de 2010

Fazendeiro Careca: O Retorno!

Estivemos fora do ar por algumas horas, mas tudo indica que o sacrifício valeu a pena: algumas pequenas mudanças técnicas e estratégicas eram necessárias para se conseguir resgatar um dos mais chatos dos jogadores que já ousou ficar reclamando em um blog… e não pensem que foi fácil, pois não foi!

Finalmente conseguimos melhorar a nitidez da imagem e, para nossa surpresa, descobrimos quem foi fotografado por nossos repórteres virtuais. Aí está o resultado final:fazendeirocarecareturns[1]

Não é apenas mera semelhança: o Fazendeiro Careca reapareceu! Diante das fortes evidências de sua morte, não há quem não se espante com esta imagem de um careca saudável, cercado por seus animais de estimação e com tudo pronto para fazer o maior churrasco.Para saber direitinho o que aconteceu, nada melhor do que falar com o próprio reaparecido.

Fazendeiro Careca, o que aconteceu contigo?

Ah… eu estava ficando muito triste e decepcionado com o trabalho porco realizado pelos idealizadores da CF e pelos seus testas de ferro, a Paymentez.
Meu objetivo de relaxar… me alienar, estava sendo seriamente prejudicado, pois para mim diversão não precisa andar junto com a ignorância. Burrice é coisa de preguiçoso e manter erros gritantes é prova de má vontade e incompetência.
Apesar da animação inicial, CF acabou se tornando enfadonha e repetitiva, e ficou ainda pior depois que atingi o nível 50.

Mas porque toda essa raiva da CF?

Não é bem raiva, mas o jogo em si é extremamente restritivo: moedas verdes? Só comprando! Terreno para plantar? Só aqueles quadradinhos organizados da mesma forma para todos… Fora o fato de que tem que ficar o tempo todo alimentando bicho, colhendo ovo, colhendo leite.
Pior ainda é aquela roubalheira toda, o tempo todo!!
São vários fatores negativos para poder fazer valer a pena a única coisa que me fez bem: a interação com outras pessoas.

Então… se gostava tanto da interação, porque decidiu matar o personagem?

Na verdade só parei mesmo por umas duas semanas, mas a Dona da Fazenda não deixava o assunto morrer, porque ela pegou a minha idéia original da “festa da fruta” e aperfeiçoou… é claro que tomou o maior prejuízo (em moedas amarelas) por causa disso, mas também foi por causa disso que mantivemos o contato com algumas pessoas maravilhosas que só viemos a conhecer por causa do jogo e do blog.
Aí eu resolvi começar a testar outros jogos, outras formas de manter os contatos e me divertir… até que cheguei na Mini Fazenda.

Mas o que há de bom nesta Mini Fazenda?

Ah… muita coisa! Em primeiro lugar a liberdade de organizar as plantações da forma que o jogador quiser… para quem sai de uma CF chega a ser desconcertante: ficamos ali, restritos a idéia de querer fazer só 6 quadradinhos…
Outra coisa que choca é que neste jogo não há roubo! Isso acaba tornando este jogo bem mais positivo para qualquer um, pois o único objetivo da Mini Fazenda (doravante MF) é ajudar aos outros e toda a interação é benigna: você pode adubar a colheita dos vizinhos ganhando pontos de experiência e dinheiro por isso, você pode enviar um presente por dia para cada vizinho sem ter que pagar por isso… é um outro nível de relacionamento!

Mas fazendo isso… você não está “virando a casaca”?

Olha, eu aprendi que por mais que eu goste de uma coisa, principalmente estes joguinhos on-line, na verdade ali está sendo mantida uma relação entre fornecedores e clientes.
Eu sei muito bem que a MF não passa de uma adaptação para o português da Farmville, do Facebook, mas o pessoal da vostu está fazendo isso com uma competência e dedicação muito maiores que o povo da paymentez com a Happy Harvest. Ontem mesmo já lançaram mais novidades na MF e corrigiram alguns erros.

Erros? Como assim?

Sei muito bem que todo software é passível de erros, mas o bom desenvolvedor tem que estar atento e ser hábil para repará-los no menor tempo possível.
Ainda não tive tempo para saber se houveram bugs na MF tão ridículos quanto os da CF, mas tudo indica que as coisas fluem bem melhor na MF, mesmo havendo uma possibilidade quase infinita de customização por parte dos usuários!

Você falou muito dessa tal “customização”… porque?

Porque eu vejo o quão míope eu estava achando aqueles quadradinhos da CF bonitos a ponto de querer destacar fazendas que, no fundo, eram todas fabricadas dentro de uma forma… praticamente tudo igual: vaca no mesmo lugar, frango no mesmo lugar… já na MF não! Você ganha um terreno vazio e coloca o que quiser e onde quiser! Não está restrito ao que a empresa força você a “criar”… nesse ponto eu me revolto novamente, pois se você restringe a liberdade de criação do usuário, teoricamente deveria ser mais fácil administrar as exceções, mas não é isso que víamos ocorrer na CF…

É verdade, vejo que está bastante entusiasmado na sua Mini Fazenda… tem alguma dica para quem quiser começar a jogar?

Sim! Primeiro é bom que criem cinco quadrados para cada vizinho que adicionarem, pois além de estar ajudando a si próprio, estará permitindo que o vizinho tenha garantidos os seus pontos de fertilização alheia.
Depois vem a ótima notícia de que se ganha uma “moeda verde” (que na MF se chama “minigrana”) a cada vez que subimos de nível, ou seja, eles são menos gananciosos que o povo da paymentez e, com isso, dão melhores possibilidades de jogo a qualquer um!
Também recomendo que prestem atenção em suas plantações, pois ao contrários dos vegetais “plásticos” da CF, na MF a produção agrícola estraga depois de algum tempo sem colher… ninguém rouba, mas resseca e apodrece se não for lá colher!
No início eu senti falta de ir até o depósito para vender, mas na MF isso ocorre de modo automático: é só colher que a grana (ou “miniouro”) já entra na conta.

Mas se está tão feliz assim com a MF, porque não abandonou de vez a CF?

Porque me esforcei muito por lá, porque me sinto bem sendo uma espécie de “papai noel” da CF (afinal, fui eu quem inventou a “festa da fruta”), porque, no fundo, tenho a curiosidade de acompanhar o desenvolvimento do jogo e saber se eles serão capazes de lançar novidades que sejam interessantes para o crescimento do jogo (e não promoções paralelas) tanto em desafio quanto em customização.
Fui dar uma olhada em CFR e parece que eles são capazes de fazer algo melhor do que é atualmente a CF, mas como todos esses jogos, por mais sucesso que estejam fazendo, não passam de “softwares beta”, quero me distrair acompanhando sua evolução.

Bem, muito obrigado e seja bem vindo de volta ao” mundo dos vivos”! Algum recado final?

Sim! Pretendo reativar alguns planos dos quais havia esmorecido e convido a todos que quiserem ser meus vizinhos na MF a me adicionar. O endereço de minha Mini Fazenda é:
http://fazendeirocareca.mf.vostu.com
Muito em breve espero colocar a cabeça para funcionar e voltar a entrevistar jogadores, publicar uma revista virtual com as fazendas mais bonitas… é tudo uma questão de tempo.
Estou também jogando Farmville, mas não de forma tão dedicada, aliás, após uma longa reunião com a "diretoria", decidimos mudar até o título do blog para algo que representasse melhor o que estamos fazendo: a Carina está uma verdadeira profissional em CF e acho que deve haver alguma forma de se aproveitar isso… aliás, ela vira profissional em tudo que começa a fazer, só que em MF eu estou, por enquanto, na frente e vou fazer de tudo para manter minha “liderança”… aqui em casa é a maior competitividade!

2 de mar de 2010

Ampliação

Nossos repórteres que ontem foram obrigados a realizar um pouso forçado em uma ilha de extração mineral da Colheita Feliz: Recomeço (que daqui para frente vira CFR), conseguiram enviar algumas imagens através de sinais digitais de fumaça (alta tecnologia!).

Na primeira mostram a impressionante figura que conseguiram registrar de um dos habitantes das ilhas vizinhas. Pelo que conseguimos compreender parece ser uma delicada vaquinha:

vaca

Como eu estou querendo mesmo uma vaquinha para a minha fazenda, estou pensando em pedir a eles que tragam essa aí para mim, mas acho que o problema vai ser arranjar alguém que tire o leite dela…

A outra imagem, divulgada ontem, está sendo ampliada em nossos laboratórios e até agora conseguimos obter o seguinte resultado:

minifazenda2[1]

Tudo indica que há alguém preso em um cercado… mas como conseguimos ver o cercado através do que parece ser o corpo da criatura? Seria um fantasma?

Maiores informações a qualquer momento.

28 de fev de 2010

O Que É Aquele Ponto?

Nossos repórteres, passeando de helicóptero pelo vale das colheitas e fazendas virtuais, ficaram muito assustados quando sobrevoaram uma mini-fazenda e tiveram a nítida sensação de estar vendo um fantasma. Vejam o ponto central da imagem abaixo:

minifazenda[1]

O pavor tomou conta da tripulação e, muito assustado, o piloto perdeu por alguns instantes o controle da aeronave e, por motivos desconhecidos, houve um travamento no rotor de cauda.

Não aconteceu um acidente mais grave graças à habilidade e perícia do piloto, que conseguiu pousar numa ilha de extração mineral da Colheita Feliz – Recomeço.

Fica a questão: o que causou tamanho espanto em nossa equipe?

Maiores informações em breve.

27 de fev de 2010

Bate-papo Esclarecedor

Com esse calor que tem feito não se tem muita coisa para fazer na parte da tarde e ficamos eu e meu marido trancados no quarto: ele trabalhando e escrevendo e eu preparando as “festas das frutas” e conversando pelo MSN.

O Geovane ficou realmente chateado com CF, mas gostou tanto de jogar com outras pessoas que decidiu testar outros jogos até encontrar algo que o deixe tão “apaixonado” quanto esteve antes de se desiludir com CF. A revolta dele é tão definitiva que até para revisar esta postagem foi um custo… má vontade mesmo!

Mas, numa dessas tardes calorentas, eu estava quase dormindo quando uma amiga me chamou pelo MSN para esclarecer algumas dúvidas, mas o papo foi tão estrambólico que achei melhor até mostrar como foi, pois ainda não se decidi se rio ou se choro:

olhosvendados Carina! Roubaram minha galinha!!!

Hein?

Sério! Além de roubarem minhas plantas, ainda por cima roubaram minha galinha!

Não… não creio… a quanto tempo você tinha sua galinha?

Ah… eu peguei ela no início do mês…

Então tá explicado: a galinha só dura 30 dias mesmo, ou seja, NÃO ROUBARAM SUA GALINHA: ELA MORREU! Você vai lá e compra outra… simples, não?

É, mas estou tentando aumentar minha popularidade e você nem colabora! Disse que ia plantar amendoim pra me ajudar a subir de nível na popularidade e até agora NADA!!!

Mas você está achando que amendoim faz o quê?

Ué? Ele não aumenta a popularidade?

NÃO! Ele só dá um bom dinheiro na CF. Que eu saiba, dizem que  na vida real é que os efeitos dele podem aumentar a popularidade dos homens… se é que você me entende…

Deixa eu te perguntar outra coisa: como faço para enviar presentes?

Recebe aí um manual que eu preparei e leia. Se não entender eu te explico, tá?

Ah! Obrigada! Amei a pantera que me enviou de presente!

(Enviei e ela acabou de receber o arquivo. Passou um tempinho e…)

Tá… vamos lá: quer dizer que as flores que eu planto… posso colhê-las depois que elas morrerem e enviar para meus amigos?

NÃO! Elas só vão morrer DEPOIS que você enviar  para os seus amigos… você nunca enviou? Pelo menos você já plantou, né?

Eu planto as flores… mas não consigo fazer mais nada!

Já colheu? Vai lá e clica no presente…

Eu vou no presente, mas não tem nada para enviar! Só consigo ver os que meus amigos me enviaram.

Mas se você colheu elas vão imediatamente para lá... todas as flores plantadas!

Eu não tenho nenhuma, mesmo já tendo plantado várias!

Então vou tentar te ensinar: vai lá e planta uma flor… de preferência uma rosa vermelha que dá mais rápido.

Ah, amiga… só se eu jogar alguma semente fora!

Deixa eu ver… Ih! Está tudo plantado mesmo! Não destrói nada não... depois você planta e, quando colher, ela vai parar lá em presentes para enviar. Aí é só clicar nela e enviar, sem pressa!

Só um minutinho… espera aí!

OK. Depois atualiza sua fazenda clicando no bonequinho lá em cima e olha que acabei de te enviar um rosa.

Oie… voltei! Vamos lá: se eu plantar uma flor agora, quando ela tiver crescido eu vou lá e colho, certo?

Sim…

Aí, quando eu clicar para colher, o sistema vai me perguntar se é isso que eu quero fazer, porque tem coisas plantadas ou algo assim…

Só se você estiver querendo plantar onde não está vazio, aí ele pergunta… você está cheia de plantinhas!

Quando eu vou colher as plantas, ele pergunta: Ainda há plantas nessa terra, quer remove-las?

NÃO!!! Isso só acontece se você for arrancar alguma planta com a pá! Aí você realmente perde tudo que tem nela!!! Você NUNCA ARRANCA NADA: colhe tudo, OK?Você só passa a pá depois de colher todas as temporadas e só restar aquele toco marrom seco!

Ah… eu sou uma cabeça oca mesmo! Descobri qual o problema: estou arrancando e não colhendo!

Sério!? Mas se você faz isso então saiba que está perdendo muito dinheiro!

É por isso que não da certo… e nem nunca ia dar né?

Só se passa a pá depois de colher tudo… tá entendido?

Sim senhora! Obrigada! Agora vou arrebentar na popularidade… aliás, só para confirmar: só se ganha popularidade dando flores aos amigos, certo?

Ou para você mesma…

Se eu der aos meus amigos ganho a mesma quantidade de popularidade que se eu enviar para mim mesma? Algumas pessoas dizem que é melhor mandar para si…

Não! Só quem recebe a flor é que ganha popularidade. Quem deu tá dado! Eu te enviei uma rosa viu?

Ah entendi!! Mas essa rosa não tem poucos pontos!? Se eu plantar uma que a popularidade seja maior, não e melhor?

Maior que essa, só comprando com moedas verdes!  E eu nunca comprei flores com as verdes: subi com essa que é a melhor, até acontecer o bug dos confetes… mas isso te explico depois, que é uma história comprida… você tem que ler mais o blog menina!!! Iria ficar mais informada!

Só para constar, não sei como essa minha amiga conseguiu chegar no nível 10 metendo a pá em qualquer coisa que crescesse na sua colheita…

Não gosto de ficar dedurando as pessoas, mas se vocês acharam essa conversa insólita, esperem para ver uma outra que vou postar na semana que vem…

23 de fev de 2010

Geeh Bilhalva Recebe Netbook

netbook00 Após a campanha que organizei com alguns amigos aqui do blog, finalmente o Geeh recebeu o seu netbook!

No processo de enrolação eles informaram que estavam aguardando a chegada de um carregamento de produtos para poder enviar os prêmios.netbook01

Demorou, mas acabou chegando, na quarta-feira de cinzas.

12 de fev de 2010

O Profeta Esteve Aqui…

Podem ir lá conferir na postagem chamada “Solitude” que a imagem abaixo registra algo pressentido pelo misterioso Maurício

4176800927_633f2f970d_o[1]

Tirinha muito bem tirada de Will Leite.

11 de fev de 2010

Desconto? Só Rindo…

Acho que falar que os desenvolvedores do jogo são incompetentes é chover no molhado diante das muitas provas que já registrei aqui no blog, mas a cada dia descubro algum novo detalhe que prova o total desrespeito que essas pessoas demonstram pelo povo brasileiro.

Vou apresentar alguns dentre os muitos novos exemplos que detectei, dessa vez relacionados aos descontos que, na verdade, só ganha quem pode gastar 100 moedas verdes para ser VIP…

Vejamos a primeira sequência de três imagens:

porco porcovip porcoe

Estão atentos? Repararam? Não?!? Só vou falar no final...
Vejamos agora mais três imagens:

trumpet trumpetvip trumpete

Estão consegindo ver sobre o que vou falar? Ainda não?!?
Observem atentamente a última sequência de trê fotos:

redrose redrosevip redrosee

Bom... para começar: me respondam quanto é 7% de 100.000, assim como 8% de 10, 18 e 19.999.
Calcularam?
Quem estiver com dificuldades não vou menosprezar por usar a calculadora… nem todo mundo tem a obrigação de fazer contas de cabeça!

Pois bem, os resultados são, respectivamente: 7.000 / 0,8 / 1,44 e 1.599,92.

Conseguem reparar agora que em ABSOLUTAMENTE TODOS OS DESCONTOS PROMETIDOS, nenhum foi aplicado corretamente?

Começando pelo fato de que a informação sobre o desconto está incompleta, pois se faz necessário indicar de alguma forma que tais descontos são oferecidos apenas aos VIP’s como é feito, de forma correta, na versão original.

Lembrando que há muitas crianças em idade escolar jogando esta verdadeira desgraça matemática, os preços corretos (mesmo tendo que arrendondar os valores deimais) NUNCA seriam os que encontramos:
No porco deveria ser 93.000 ao invés de 70.000.
Na “glória da manhã” deveria ser 16 ou 17 (pois é, na verdade, 16,56) ao invés de 14.
Na rosa vermelha, 9 ou 10 moedas verdes (9,2) ou 18.399 ao invés de 8 ou 15.999.

O que temos aqui, senhoras e senhores, é muito mais do que um mero erro de tradução, pois, desta vez, ao contrário do caso dos fertilizantes, eles INVENTARAM valores que não têm relação alguma com o original em inglês!
Desde quando “20 percent off” é “8% de desconto”?
Que matemática trdutória é essa capaz de transformar “30 percent off” em “7% de desconto”?
Isso, desenvolvedores, equivale a gritar aos quatro ventos que sua incompetência só não é maior que sua ganância!

Alguns “espertinhos” vão querer alegar que eu não deveria reclamar por estar recebendo descontos maiores que os prometidos, mas estes, sem dúvidas, não percebem que este jogo está prestando um verdadeiro desserviço à educação dos brasileiros!

Senhores pais, ao jogar CF seus filhos estão sendo “emburrecidos” tanto em matemática quanto em inglês.

Antes eu elogiei CF, dizendo que seria objeto de estudo em diversas áreas, porém hoje tenho a certeza de que CF merece mesmo é ser objeto de uma boa ação jurídica movida pelo ministério público, pois além de estar lesando financeiramente alguns compradores de moedas verdes, está sendo um atentado à genuína educação que tanto esforço custa para colocar na cabeça das crianças.

Acho que vou tentar começar a olhar com mais carinho para “Happy Harvest” original ou, quem sabe, a tal “Recomeço”…

Se algum advogado se dignar a assumir esta causa, pode me colocar como denunciante e saiba que não estou recusando a possível indenização por danos morais ou coisa parecida…
Isso deixou de ser um jogo para se tornar um caso crônico de descaso e desrespeito pelo público consumidor basileiro.

Um abraço!

10 de fev de 2010

Jogo Limpo

Que eu estou desanimado com CF acho que todo mundo que lê aqui no blog já sabe…

Eu queria ter um botão de ligar e desligar, porque (depois do balde de água fria que foi descobri o bug e o descaso e a falta generalizada de moral) não tenho tido nenhum prazer nem mesmo em abrir o aplicativo: já matei o porco, o burro e a ovelha… a vaca e a galinha persistem, mas o povo tem roubado bem, pois nem animado para colher na hora certa eu estou.

Minha esposa está com uma certa animação e se dedica a fazer as festas com um vegetal por dia… e fica horas teclando com a Lalluna agora! Estou quase ficando com ciúmes da CF e da Lalluna!!!

Mas não estou escrevendo essa postagem para reclamar, porém para contar que descobri uma comunidade muito interessante lá no Orkut: Colheita Feliz – Organizada.
Fiquei vendo o trabalho do pessoal e até me deu saudade de quando eu ficava animado em coletar…

Aí, agora na madrugada, fui dar um passeio na fazenda dos amigos AMIGOS MESMO… e vi muita coisa que fez minha imaginação voar: meu amigo de Minas já tem todos os animais e fiquei imaginando que ele deve jogar com sua filha, a Dóris… deu uma saudade… espero que ele veja que (quando acabei com os mais de mil lança-confetes que tinha) mandei alguns níveis de popularidade de presente para ele.

Fui vendo o pessoal e, como contei na postagem inaugural, fui “viajando” em suas fazendas… imaginando o cotidiano de cada um e, é claro, me bateu uma nostalgia misturada com saudade… daquelas que até dói!
Só para constar: não coletei ABSOLUTAMENTE NADA… de ninguém!

São momentos e pessoas como tudo o que citei acima que me impedem de excluir essa porcaria de uma vez: maldito coração mole!

Um abraço!

8 de fev de 2010

Floreando

florazulrev

Vamos falar novamente de flores porque muitas pessoas ainda se atrapalham com elas, que NÃO PODEM SER ROUBADAS e SÓ SERVEM, única e exclusivamente,  para aumentar a popularidade!
Considerando que todos saibam muito bem disso, então aí vão alguns esclarecimentos complementares:

QUESTÃO: O que eu faço quando receber alguma flor?
RESPOSTA: NADA!!!
Ela simplesmente aumentou o seu nível de popularidade.

Q: Gostaria de saber, enquanto as flores não morrem o que posso fazer com elas ?
R: NADA!!!
Flores reais vêm embaladas em lindos papéis que só servem para ser jogados fora.
Em CF, pontos de popularidade vêm embalados em lindas flores que, igualmente, só servem para “morrer”... mas os pontos, que é o que interessa, permanecem! Tanto as flores quanto os presentes têm prazo de vida.

Q: Quando elas morrem minha popularidade volta a ser o que era?
R: NÃO!!!
Como são necessários muitos presentes para se subir de nível, eles precisam ter prazo de vida para a lista não ficar interminável… se os desenvolvedores não conseguem fazer nem com que o assistente da fazenda funcione como deveria, imagina a dificuldade para manter uma lista dessas!

Q: Como faço para enviar presentes para mim mesmo? Não consigo encontrar o meu nome na lista!
R: Bem, se o seu nome é escrito com letras normais (pois tem gente que fica colocando um monte de desenhos), basta você digitar no campo em branco destinado para isso, respeitando o posicionamento das letras maiúsculas e minúsculas.
Não tente com a tela ampliada pois geralmente não funciona.
Uma pessoa me disse que teve de escrever o próprio nome no bloco de notas, copiar e colar e, só assim, funcionou.

Imagino que isso deve servir para acabar definitivamente com todas as dúvidas sobre flores.

6 de fev de 2010

Mau na Fita

Parece que os desenvolvedores da CF não estão nem aí para as necessidades dos jogadores brasileiros e, aos poucos, vamos conseguindo registrar o descaso com que eles nos tratam.

Se formos parar para observar, já desde o princípio carecemos de um manual mais explicativo: o que é e para que serve a popularidade? O que são os tais “descontos”? O que é “votação” e qual seu efeito nos animais? O que fazer com a flor enquanto elas não morrem?
Todas estas são perguntas básicas que não são respondidas de forma clara quando começamos a desenvolver nossas colheitas. Aqui no CFEJ tínhamos começado a catalogar e responder tais questões, mas o descaso e a má vontade dos desenvolvedores (a partir de agora, “devs”) são gritantes.

Outro ponto onde pudemos detectar esse grande descuido foi quando lançaram a atualização carnavalesca: além do imoral bug das cabaças, recebemos também gráficos piorados em algumas plantas.
Em clima de brincadeira, mas buscando identificar o real desagrado dos jogadores, realizamos uma enquete que, após concluída, apresentou um resultado nem um pouco surpreendente:

gráficoreverso

A maioria das 135 pessoas que votaram identificou o problema DIRETAMENTE à paymentez, ou seja, aos devs.Isso prova que a incompetência e o descaso já estão sendo notados de forma mais clara por alguns.

Temos ainda um problema que já se estende por mais de uma semana e torna o “Assistente da Fazenda” praticamente inútil: o log, ao invés de registrar as últimas ações do dia, tem apresentado, no máximo, as duas últimas ações ocorridas.
Dessa forma não há como saber quem visitou, roubou, foi pego pelo cachorro ou ajudou… e boa parte da graça do jogo consiste justamente na interação.

Será que não merecemos respeito por ser brasileiros?
Será que quem portabilizou este jogo do inglês para o português não é capaz de solucionar os problemas do sistema e, ainda assim, espera continuar ganhando dinheiro?
Existe alguma atitude que possamos tomar para fazer com que estes devs gananciosos nos tratem com um pouco mais de respeito?

Greve? Uma campanha para marcar um dia em que NINGUÉM toque em sua fazenda? Trocar, em massa, para a versão americana?
Estamos aceitando sugestões…

Será que somos capazes de nos unir para conquistar, pelo menos, um pouco do respeito que merecemos como consumidores?

Enquanto isso, o Geeh Bilhalva não recebeu nenhum sinal de seu netbook…

Um abraço!

5 de fev de 2010

Até Onde Vai Sua Vaidade?

Você sabe reconhecer quando comete uma burrada? Sabe assumir a culpa por seus erros?
Eu me esforço por isso e esse é o objetivo que me traz até aqui agora: dar valor a alguém que, até agora, ficou encoberto porque dei grande destaque a alguém que não merecia tanto.

Na verdade, conheci as duas pessoas praticamente no mesmo dia:
Marcelo Almeida me contactou cedo, bastante animado e com planos visionários para o futuro deste blog.
Esforçado e com bom raciocínio matemático, confiou em mim para apresentar uma tabela de cálculo que facilitaria prever o resultado das colheitas e, com isso, decidir melhor as estratégias sobre qual vegetal plantar, se deveríamos usar ou não fertilizante, qual fertilizante aplicar, o quanto de experiência iríamos obter… coisa séria para pessoas que estavam jogando CF de forma limpa e, porque não dizer, inocente.

CFC

Sem dúvida a dedicação matemática e o interesse sincero pelo desenvolvimento tanto do blog quanto do jogo me permitiram visualizar  até mesmo uma sociedade com ele: ambos necessitando de recursos financeiros e com um grande potencial para tornar rentáveis nossos esforços… só não sabíamos como!

Um pouco mais tarde e enquanto ainda discutia idéias com o Marcelo pelo MSN, entrei também em contato pela primeira vez com outro jovem cuja fazenda me deixou extremamente impressionado… tão impressionado que dei grande destaque a ele em um dos textos que publiquei sem ter observado detalhes que, hoje vejo, apenas quem realmente é inocente não sabe identificar.

Notem bem que não cito o nome desse outro jovem porque não creio ser ele algum tipo de vilão e percebo, através de nossos contatos, que sua índole não é malévola… porém vou apresentar alguns detalhes de sua fazenda que provam, através de simples matemática, que ele se utilizou de meios não tão convencionais para obter a fama com a qual se destaca entre as meninas. Vejam:

vaca1824 Para aqueles que prestam atenção aos detalhes, cada “votação” em uma vaca custa 10 moedas verdes, logo:

1824 x 10 = 18.240 moedas verdes

flordepessego Cada flor de pêssego custa modestas 26 moedas verdes, mas quanto custa colher 4580 delas?

4580 x 26 = 119.080 moedas verdes

Há ainda muitos outros detalhes que podem ser observados, mas nos atendo apenas a estas duas negociações vamos registrar que foram gastas 137.320 moedas verdes que, mesmo na promoçao natalina onde se podiam comprar 500 moedas por R$30,00, teriam um custo real de (no mínimo) R$ 8.220,00!
Que tipo de pai benevolente é este que dá essa modesta quantia para o filho gastar com joguinhos de computador?
… ou será que tudo isso é fruto de algo mais… estranho?

Depois que publiquei os detalhes do bug das cabaças e dos lança-confetes algumas pessoas começaram a me enviar informações surpreendentes sobre o quão imoral pode ser o comportamento de alguns jogadores de CF. O vídeo abaixo é um ótimo exemplo:

Enquanto eu me sacrificava ao despertar de madrugada para coletar itens das fazendas amigas, há gente que coloque esse verdadeiro robô para ficar vasculhando automatica e ininterruptamente as plantações alheias… isso é justo com aqueles que jogam lealmente?

Há informações não confirmadas de que existem meios de burlar o sistema e adicionar ilicitamente moedas verdes e amarelas conforme o desejo do jogador…

Eu sei que é bom ser o número 1 da LAF dos amigos, mas será que vale a pena figurar ali de forma ilícita? Será que a vaidade vale mais do que a moral?

Quem me garante que não são os próprios desenvolvedores do jogo os criadores desses programas imorais? Seria uma “excelente” idéia para se obter lucros de todas as formas…

Não quero ser o destruidor da diversão alheia, mas creio que é bastante útil saber tudo o que pode ocorrer dentro de um jogo antes de gastar dinheiro real com ele. Devo prosseguir em minha busca?

Dirão que estou revoltado… e não é mentira! Todos os planos que tracei na esperança de estar jogando num ambiente limpo e justo – o blog, a tabela, as dicas… - foram destruídos. Não tenho mais como me divertir ao olhar para CF.

Minha fazenda permanece no ar, mas meus objetivos agora são mais laboratorias do que de distração e, para não disperdiçar o dinheiro que investi em um cartão VIP, vou capitalizar durante este mês para gastar tudo em flores que pretendo oferecer, em março, àqueles amigos inocentes que NÃO se aproveitaram do bug.

Um abraço.

4 de fev de 2010

Entrevista com Lalunna

Ela é dona da maior “plantação” de caviar que eu já vi (por acaso também foi a primeira) e, desde que a fazenda dela apareceu na primeira “Zóia Só”, eu fiquei querendo conversar melhor com a dona da cachorrinha mais fofa que eu já tinha visto na CF… e agora, que meu marido ficou tão desanimado e me colocou no controlelalunna absoluto do blog, tenho a oportunidade de apresentar uma divertida entrevista com a simpaticíssima moradora de São José do Rio Preto (SP), Lalunna!

CFEJ: Fiquei até com inveja da sua plantação de caviar e creio que, além de mim, muita gente que entra no jogo também fica sonhando em ter sua própria plantação de caviar. Existe alguma coisa diferente entre o caviar e as outras coisas que tenha plantado?

Lalunna: Sim! Ao contrário de quase tudo que existe na CF, o caviar não tem uma margem de segurança, ou seja, se você bobear as pessoas podem roubar tudo!
Da primeira vez que plantei causou a maior curiosidade e todo mundo queria ver. Eu, querendo ser boazinha, deixei lá. Quando fui ver, tinha aquário só com 3 pra coletar… no que sobrou mais haviam só 5 unidades!

E esse bug que revoltou tanto o Geovane a ponto dele extinguir o Fazendeiro Careca… você se aproveitou dele?

Menina! Meu marido também parou de jogar! Abandonou a fazenda dele e até brigou comigo por causa dos confetes!
Quase todo mundo da minha lista pegou… aí a anta aqui pegou também, né?
Tem uma coisa que o Geovane falou sobre se obter 999% de bônus com a popularidade, mas isso não está certo: o máximo que se ganha em CF é 50%, independente de ter 250 ou 999 de popularidade.

Mas então… o que muda para quem tem tanta popularidade assim?

A única coisa que vem a mais são os brindes da meia-noite, mas para mim eles acabam mais atrapalhando que ajudando, porque não uso!

Então quer dizer que você não gostou tanto assim da sua popularidade de 255?

Na verdade eu me arrependo de ter usado o bug e o pior de tudo é que nem consigo tirar!Sabe o que ganhei ontem à meia-noite? 21 sementes de romã! O que que eu vou fazer com isso?!?!
Eu junto as sementes de brinde, planto e arranco só para poder esvaziar a sacola… maior trabalho inútil!

824

Ah, mas quando vem um monte de adubo então é bom?

Também não, porque quando vem adubo é o de uma hora, que não serve pra nada também… anteontem vieram 17 adubos de uma hora!

E você não ganha sementes de flores às vezes?

É muito difícil e, quando vem, são daquelas que demoram um século para amadurecer!

Para terminar, me fala um pouquinho da sua cachorrinha:

Você gosta da Clotilde, né? Ela saiu soltando coraçãozinho na imagem aí de cima… mas não morde ninguém! E quando morde, tadinha, é uma miséria… o Astolfo mordia bem mais!
O Astolfo era meu salsichinha que morreu… você já deve ter visto alguns iguais a ele em alguma fazenda: é totalmente gayzinho, tadinho… passa o tempo todo correndo atrás de uma borboletinha…

Te agradeço muito pela atenção e boa vontade e desejo muitas felicidades para você e seu marido! Ah! E pode continuar plantando caviar que sou visitante freqüente da sua fazenda, tá?


E aí? Que tal minha primeira entrevista? Espero que gostem e quero que saibam que, para a próxima, estou entrando em contato com uma verdadeira celebridade da música que eu descobri que joga CF… aguardem!

2 de fev de 2010

Depois da Porteira Arrombada…

Logo após a catastrófica postagem de ontem, a resposta da paymentez apareceu em minha caixa postal:

resposta

Depois de ler umas duas vezes esse e-mail, descobri que não posso culpar a paymentez por nada… sério! Eles são meros testas-de-ferro dos verdadeiros desenvolvedores do jogo!
Sua única função é administrar a entrada de dinheiro, trocá-lo por moedas verdes… e só!Tudo o que não tiver a ver com isso tem que ser encaminhado aos desenvolvedores que, pelo que pudemos perceber, não estão lá muito preocupadas com as consequências dos erros que podem ocorrer em seu próprio software.

Imagino que o pessoal da paymentez deva ser um pouco masoquista, daqueles que gostam de se amarrar com correntes e tudo, para se colocar nessa posição tão desagradável, mas a partir de agora sei muito bem que, por mais incrível que pareça, eles são INOCENTES DE TODAS AS ACUSAÇÕES que fiz até agora!
Relapsos, preguiçosos, de má vontade, mas… inocentes.

Vou tomar por parâmetro o meu próprio comportamento como escritor e revisor desse blog: estou atento a  cada texto, busco erros minuciosamente na esperança de que possa estar não apenas brincando, mas também incentivando (pelo exemplo) que as pessoas se esforcem mais para praticar não apenas uma boa grafia e nem apenas expandir o vernáculo, mas creio que levanto a bandeira da luta por um comportamento mais civilizado e menos imoral… pretensão? Talvez, mas nada negativo…Se descubro alguma informação ou grafia incorreta não sossego até ter consertado: me dá uma sensação de incompetência terrível!

Já os desenvolvedores de CF parecem não se preocupar com o que vai ocorrer por causa de seus erros, mesmo que a maior parte do grupo de pessoas que consomem seu produto sejam lesadas. Eles não apenas são inacessíveis, mas parecem se esconder, como se o contato com seu público fosse, de alguma forma, prejudicá-los: nem um e-mail de acesso, nem um telefone de contato… não existe nada que possa nos colocar, meros mortais, em contato com os “semi-deuses” criadores de CF…

Não sei para vocês, mas para mim isso foi extremamente frustrante: ficar assistindo jogadores desleais acrescentando 100, 200… 700 ou mais níveis ao que já possuíam! E agora, mesmo com o bug reparadoabsurdoretificado , as discrepâncias não foram corrigidas e creio que essa correção é impossível de ser realizada: os jogadores decentes vão ter que conviver com gente cujo nível de popularidade é totalmente inverossímil e desnecessário… uma verdadeira obscenidade!

O jogo se tornou desleal, onde se fazem necessários esforços sobre-humanos para atingir o nível de qualquer um desses imorais que se aproveitaram do bug e, o pior de tudo é que ainda podemos encontrar alguns que negam ter se beneficiado da falha!

Mesmo que eu me dispusesse a reviver o Fazendeiro Careca, o que me garante que os incompetentes desenvolvedores do jogo não vão criar em breve um novo bug? Para que me esforçar tanto por algo cujos próprios criadores não valorizam? Como reclamar de algo com pessoas que não são acessíveis e, ao que tudo indica, preferem permanecer dessa forma?

Sim, admito que gosto de escrever e que fiz planos interessantes para este blog, mas não vejo mais futuro nesses projetos se continuarem atrelados apenas nessa grande futilidade (por causa de seus criadores) que se tornou a CF: me revoltei, me decepcionei e apenas uma retratação por parte dos criadores poderia me fazer reconsiderar, mas, não se esqueçam que eles são hermeticamente inacessíveis!

Como disse, minha esposa continua jogando apenas pelo objetivo de poder plantar e colher o tal caviar… mas eu percebo algo que ela prefere não ver: depois disso o jogo também perderá completamente o sentido para ela – há um determinado momento em que o jogo não tem mais razão de ser jogado…

Não sinto vontade de procurar algum outro jogo e seria necessária uma grande reviravolta para que eu pudesse considerar um reatamento com CF e, sinceramente, duvido muito que isso possa acontecer!

Estou triste, mas essa não é a pior tristeza de minha vida: já sofri coisas bem mais fortes e acho que deveria escrever sobre isso qualquer dia desses…

Logo que arrumar alguma coisa para escrever, dou notícias àqueles que gostaram de meu estilo… é legal ter gente que nos lê e incentivo constantemente às pessoas para que comecem a escrever, se esforçar, se aperfeiçoar e aprender a controlar o que vão escrever, o que vão pensar… apenas através do exercício da mente é que podemos domar e direcionar nosso raciocínio.

Se você, que acompanhou minha breve participação neste blog, conseguiu imaginar alguma aplicação para minhas habilidades e tem algum jornal, agência, revista… quem sabe não possamos realizar algum trabalho juntos em breve? Não deixe de me contatar se estiver sem inspiração: se eu comprar sua idéia, creia que vai ter ganho um defensor / divulgador ferrenho!
Mas saiba e não se esqueça de que só faço “biscate” e nem sou formado em absolutamente nada… preciso mesmo ter um diploma de jornalismo para ser quem eu sou? Minha personalidade e minhas características tem que ter o chanfro de alguma instituição… minha educação precisa de grife?!

eu

Foi um grande prazer conhecer algumas pessoas e saibam que não vou deixar de revisar os textos da Dona da Fazenda e dar os meus pitacos na parte criativa do CFEJ, ou seja, de certa forma estarei sempre por perto… mas o blog não acabou: de agora em diante contará com a participação muito mais ativa dela, que vinha se animando cada vez mais com as idéias.

Não tenho dinheiro, não tenho popularidade e muito menos sou influente, mas o que tenho de melhor eu dou a vocês: minha sinceridade e um abraço!

Não Quero Parar!

Logo após a farra das cabaças populares e lança-confetes, onde muitos nem tomaram conhecimentos, alguns roubaram pouco. outros roubaram um pouco mais e poucos foram absurdamente imorais… voltamos à nossa programação normal.

Quando o Fazendeiro Careca se deu conta que (para testar) já havia aumentado 19 níveis de sua popularidade, começou a se sentir muito mal: “Como irei encarar as pessoas diante da minha desonestidade?”

A partir desse instante ele começou a tentar se comunicar de várias formas com os responsáveis pela CF e, após 39 horas de agonizante espera, o personagem Fazendeiro Careca morreu de arrependimento e desgosto, atingido pelo descaso e pela incompetência dos criadores do jogo.

Até chorei! Meu maior companheiro de experiência e popularidade (que eu adorava manter convenientemente um nível abaixo Em TUDO) tinha desistido!
Com quem eu iria disputar no jogo? Com quem eu iria brigar?

Após o aviso que foi colocado no ar ontem, por volta da meia-noite, vejo a possibilidade de que ele possa fazer que nem o super-homem e voltar a viver… a jogar com a sua amada e, o que mais parecia estar gostando, voltar com os projetos do blog!

Gente, mas esse bug foi algo constrangedor! Eu ia lá, na página de presentes, tentava trocar o confete por nada de cabaça e conseguia!!!!
E os dedinhos não paravam de clicar... eu olhava para meu marido e dizia:
Meu amor! Eu quero que isso pare… não quero mais brincar disso…
É verdade!

Tenho muitos lança-confetes, mas muitos mesmo! Porém minha intenção é presentear meus amigos: já me contento com meus míseros 33 de popularidade (aproveitei para empatar com ele!) e prefiro fazer meus amigos felizes!

Então, já que tenho alguns presentes para enviar, estamos pensando em inventar algumas promoções aqui no blog até que acabe o estoque. O chato é que os futuros ganhadores, se não forem, terão que passar a ser nossos amigos para que possam receber seu prêmio.

A partir de hoje, aperfeiçoando a idéia do Fazendeiro Careca, decidi realizar diariamente “festas da fruta”: vou começar com o nabo  e a cada dia disponibilizarei um vegetal diferente. Espero, dessa forma, que todos consigam ter frutas nunca colhidas antes, pois o MEU SONHO é coletar um caviar e, acreditem, quando chegar no último dia dessa série de festas, haverá caviar para coletar!
Ah! Se durante a festa pintar uns ovos, lã e leite… podem pegar também!

1 de fev de 2010

A Cabaceira e O Infinito

Conforme anunciado desde ontem, por volta das 9 da manhã, esta postagem fará com que o jogo “Colheita Feliz” perca completamente o significado, pois as informações apresentadas a seguir farão com que possa haver um bônus em moedas amarelas de até 999% para qualquer venda efetuada.

Lembrem-se que isso está ocorrendo por culpa única e exclusiva da paymentez que, de forma alguma, presta atenção às necessidades de seus clientes: foram longas e infrutíferas 39 horas de espera para alertá-los sobre uma grave falha no próprio sistema que lhes dá tantos lucros, ou seja, do interesse deles. Imagina se fosse apenas uma reclamação por erro de créditos?

NÃO LEIA ADIANTE SE PRETENDE CONTINUAR JOGANDO COLHEITA FELIZ INOCENTEMENTE

Tudo começou com as novidades de carnaval: as sombras das plantas ficaram horríveis, surgiram dois cenários novos completos e, também, a enigmática cabaceira:

cabaceira

Nas primeiras horas, aqueles que desejavam comprar suas sementes não conseguiam… mas porque pagar 6000 por algo que vale, após longas horas de espera, apenas 4500? Será que para tocar berimbau vale a pena ter 1500 de prejuízo?

Havia, é claro, algo por trás desse “negócio da china”: as cabaças podem ser trocada por presentes e estes, quando enviados, acrescentam pontos à popularidade. Não se esqueçam que, assim como as flores, pode haver um auto-envio de presentes, ou seja, você se dá o presente e ainda pode se fingir de emocionado!

Para saber quais são esses presentes basta clicar na aba “Presentes”, perto de onde se compram as moedas verdes: tem onça pintada, berimbau… mas o “melhor” de todos é o lança-confetes, que fica na penúltima linha da primeira coluna:

confeti

É uma oferta extremamente tentadora, pois oferece 22 pontos de popularidade e pode ser trocado por apenas… 0 cabaças?

Achei que era um erro de digitação quando vi pela primeira vez e, sem possuir cabaça alguma, cliquei para ver o que aconteceria. Veio logo, é claro, uma mensagem informando que eu possuía cabaças insuficientes.

Fiquei até animado com isso e comprei logo duas cabaceiras para poder comprar e (auto) distribuir presentes, porém alguém já estava com uma dessas árvores quase maduras e, lembrando disso, decidi ficar espreitando para coletar uma amostra, coisa que log ocorreu.

De posse de APENAS UMA CABAÇA, retornei até a página de presentes, cliquei novamente no lança-confetes e, para minha surpresa, o prêmio foi resgatado. Sem acreditar direito, cliquei novamente e… novo resgate! Repeti isso algumas vezes e em todas a mensagem de resgate bem sucedido aparecia.

Querendo não acreditar em falha tão grotesca, retornei à tela da CF e verifiquei que cada um dos resgates fora verdadeiramente bem-sucedido e estavam lá 40 cabaças a minha disposição… e, pior ainda, a única cabaça que eu possuía… também!
Não deveria ser assim! Só faltava eu poder enviar aquilo para mim mesmo  aumentar minha popularidade até onde eu quisesse… resolvi testar… e como desgraça pouca é bobagem, funcionou: sem acreditar, fiz mais alguns testes esperando que o sistema reconhecesse o erro e, de alguma forma, fizesse aquilo parar… me senti péssimo quando notei que já havia acrescentado 19 níveis e que o único que poderia me parar era eu mesmo.

O que pode ser a felicidade para muitos foi a tristeza para mim, pois esse bug acaba com a legitimidade dos níveis que deveriam ser alcançados através de paciência e estrategia: imediatamente começou o meu suplício para alertar o povo da paymentez que, até agora, com esta postagem publicada, continua ignorando solenemente absolutamente todas as urgências de seus usuários.

Em suma: hoje podemos encontra pessoas que através desse recurso atingiram o absurdo nível 999:

999

E, com pouco mais de uma semana de criado, meu blog e meus planos perderam todo o sentido, pois para que vou fazer um ranking onde os imorais serão exaltados? Vejam que as pessoas que se utilizam deste recurso não estão, de forma alguma, roubando, pois estão apenas se utilizando de uma ferramenta oferecida pela própria empresa criadora do jogo, ou seja, isto não é um ato ilegal… mas de forma alguma pode ser considerado moral.

Num país onde os representantes do povo escondem dinheiro na cueca, como mostrar para os jovens que essa atitude é indecente?

Minha fazenda está vazia, os animais sem alimento e duvido seriamente que a paymentez vá tomar alguma providência em relação a este absurdo… e, mesmo que tome, duvido que possa reverter os níveis de popularidade a algo que faça valer a pena continuar jogando ou publicando este blog.

Não sei como reaver o dinheiro que investi e a única coisa que valeu foram algumas excelentes pessoas das quais pude me aproximar, porém parece que meu destino não é poder me alienar, me divertir como a maioria faz…

Me perdoem pela extrema sinceridade, me perdoem por dizer a verdade, me perdoem por querer valorizar a amizade… parece que o terrível null ficou revoltado comigo…

Acho que minha esposa ainda vai continuar jogando, mas para mim, cujos objetivos são imcompreensíveis para a maioria da humanidade, esse absurdo significa apenas uma coisa: GAME OVER.

morreucf

Alguns podem se rir de meus esforços por causa de um erro ocorrido em um mero joguinho eletrônico, mas gostaria apenas de lembrá-los que, no Brasil, as urnas eleitorais também são eletrônicas…

Um abraço

31 de jan de 2010

Chamado #72483

Sou o autor do blog "Colheita Feliz: Eu Jogo" e descobri um grande bug na forma como as cabaças podem ser convertidas em presentes: basta ter uma cabaça para se alcançar a popularidade infinita: se eu divulgar isso no blog o jogo perderá completamente o sentido...

Espero que vocês tomem providências até as 18:00 de hoje (domingo, 31 de janeiro) ou serei forçado a colocar tudo no ar.

Tenho registros de todos os movimentos executados para provar tudo o que falo.

Vai ser ruim, mas é um estímulo para que vocês facilitem o acesso das pessoas a vocês: não quero o mal, mas quero o que é justo.

Obrigado pela atenção.

Atualização: Dados os motivos apresentados por Geeh Bilhalva (vejam comentários) e não querendo acabar com o divertimento de mais de um milhão de pessoas, decidi (por ser domingo) adiar por 24 horas minha decisão de revelar como explorar um grave bug no jogo.

Solitude

lonelyflower

Passeio, como boa fazendeira que sou, ao menos 4 vezes por dia pelas fazendas de meus amigos… para colecionar seus alimentos: percebi que muitas pessoas plantam apenas uma ou duas flores em seus canteiros.

— Ora, se temos todos seis espaços vazios disponíveis, por que iria plantar somente em um? — essa pergunta me ocorria sempre que olhava uma pobre e linda flor solitária num imenso vazio...

Então, de tão incomodada, decidi pesquisar junto aos donos dessas colheitas o motivo daquelas solitárias flores em seus jardins: seria promessa a santo Antônio… para conseguir marido?
(Pesquisar é legal,  mas minha vontade mesmo era ganhar todas aquelas flores... e, na época, abrir espaço em popularidade do meu marido. Agora quero mais ainda, para alcançá-lo!!!!!)

Após algum tempo começaram a chegar as respostas:

Maurício

Maurício Silva, meteorologista carioca atualmente radicado em Curitiba, tem uma visão bem brasileira sobre o assunto:
“Sobre a colheita feliz, eu realmente não sei responder a sua questão. Ainda sou um fazendeiro muito inexperiente, vou plantando as sementes aleatoriamente… mas acho que todos deveriam plantar soja antes que as terras sejam consideradas improdutivas e invadidas pelo MST!”

Mariana Macedo

Já Mariana Macedo, uma carioca estudante de direito que passou sua adolescência no exterior e cujo perfil no Orkut já está lotado, preferiu usar a estética para explicar sua escolha:
“Por que colore a minha colheita, mas foi falta de tempo mesmo...”

Carla Oliveira

Porém a resposta que merece ser analisada foi dada pela estudante mineira de publicidade e marketing Carla Oliveira, que gosta tanto de CF que acabou contagiando seu noivo a ponto dele, na hora do almoço, recorrer à uma LAN House para alimentar seus animais. Carla mostrou um aspecto protetor que pode ser comum a muitos jogadores de CF:
“É porque ontem não dormi em casa e fiquei fora o dia todo... se eu plantar e crescer, vai alguém lá e rouba, não é mesmo, dona Carina?”

icon careca

Segundo o “sábio” fazendeiro careca, agir dessa forma é acreditar que “o olho do dono é que engorda o boi”, mas, em CF, ficar assistindo o tempo passar só serve para atrapalhar o jogador:
“Neste jogo, o tempo vale dinheiro. Ao desprezar que, além das moedas amarelas, se ganham bons pontos de experiência ao colher os produtos e que, mesmo sendo roubado (ou coletado), há uma margem de segurança que impede o prejuízo, o jogador que deixa de plantar com medo de ser roubado vai demorar muito mais para subir de nível por não estar tirando vantagem do tempo e perdendo a oportunidade de economizar em fertilizantes.”

Ainda houveram outras respostas: “ganhei e plantei”, “gosto de plantar flores para dar de presente”
Bem só sei dizer que eu, a dona da fazenda, gosto mesmo é de coletar coisas das fazendas alheias… é muito mais divertido!

Agora, além da “fazenda dos tocos secos” que apareceu na “Zóia Só!”, tem uma outra fazenda que nos deixa muito incomodados… é a “fazenda da banana solitária”:lonelybanana

Esta lá, assim a mais de um mês! Seria esta uma forma dessa pessoa enviar sua mensagem para o mundo? Qual seria esta mensagem?Só sei dizer que não agüentamos mais olhar para aquela bananeira onde não nasce nenhum matinho, nenhuma minhoca! A única coisa que dá para fazer é regar… de 2 em 2 dias!!! Sinceramente já pensamos até em passar em frente a casa dessa nossa amiga e gritar:

— RECOLHE AQUELA BANANA!!!

Mas ficamos preocupados com o que a vizinhança poderia imaginar e deixamos pra lá: hoje em dia as mentes estão tão poluídas…

Ah! E pra terminar, ele não tem a dona desta fazenda aqui na LAF dele:

fulltrash

Me falem o que é pior: dois ou seis tocos secos?

30 de jan de 2010

O Fenômeno Colheita Feliz

10000 Sei reconhecer uma anomalia quando me deparo com ela e, sem dúvida, esse “joguinho” é uma, pois 10.000 acessos num blog com apenas uma semana de vida, sem veiculação de propaganda alguma… isso é impressionante!

Comecei de brincadeira e continuo sem maiores pretensões, porém reconheço e reafirmo que CF pode ser utilizada como referência nas mais diversas áreas: da administração, passando pela matemática e alcançando até mesmo a psicologia e a sociologia.app_hf_logo

Diante do franco processo de inclusão digital que acontece no Brasil, podemos encontrar nessa “massa” de jogadores os mais diversos tipos de perfil: daquele que acessa de uma LAN House ao que gasta R$ 300,00 por mês com moedas verdes. Todos plantando sementes digitais e se relacionando virtualmente.
É lastimável que o termo “roubo” esteja sendo o centro de toda essa atividade: sou incentivador de que tal termo seja substituído o mais rápido possível pelo termo “coleta”, pois tenho certeza de que será algo bem menos nocivo ao amadurecimento das crianças que atualmente se divertem com essa atividade.
Onde está escrito “tantos objetos roubados”, não seria melhor aparecer “tantos objetos coletados”? E, daí por diante… estaríamos evitando que boa parte de toda uma geração passasse a achar o verbo “roubar” como algo comum, vantajoso, praticável, divertido.

A empresa detentora dos direitos de CF no Brasil, a paymentez, parece que não estava pronta para um sucesso tão retumbante e nós, os usuários, vivemos sofrendo com as mais diversas e bastante freqüentes falhas do servidor onde ocorrem as operações do jogo.
O “jeitinho” brasileiro pode ser visto até mesmo quando a empresa tenta inovar: desde ontem foram alteradas algumas características de vários objetos do jogo, no intuito de customizá-lo para o carnaval, porém os sprites utilizados neste processo são muito mais caricaturais que os originais apresentados anteriormente e um detalhe gritante que surgiu foram as (horríveis) sombras acinzentadas nas plantas: o modelo anterior era feito em matizes de marrom escuro e, provavelmente com algum grau de transparência, se adaptava ao desenho marrom claro do solo.animatizes
A pequena animação ao lado ilustra claramente o que é dito neste parágrafo: a sombra das plantas da fileira superior é alterada enquanto as outras se mantêm.

Com a utilização destas caricaturas tão rústicas, somos levados a crer que a empresa está, praticamente, declarando que não acredita no poder de observação de seu público e, muito menos, na necessidade de que seus serviços tenham a famosa “excelência de qualidade”: o excesso de informações que dificulta a identificação de pestes e pragas e o visual poluído não foram levados em consideração na hora da mudança.confuso e poluído
A paymentez deve apostar que quem gastou dinheiro para adquirir moedas verdes ou que esteja em um nível mais avançado não vai querer protestar excluindo o aplicativo, obrigando a todos que engulam qualquer porcaria daqui para frente, SEM PROTESTAR!
Afinal, isto é só um joguinho casual… qualquer coisa serve!

Ainda nas questões sobre qualidade, temos provas de que as traduções que aparecem no decorrer do jogo de forma alguma primam pela correção: parecem ter sido feitas de maneira desatenta e apressada, permitindo erros grotescos até mesmo na medição de tempo de ação de alguns produtos fundamentais ao desenvolvimento estratégico do jogo.

De qualquer forma existe atualmente um público de mais de um milhão e meio de usuários ávidos por novidades e desafios, capazes de trocar seus reais verdadeiros pelas famosas “moedas verdes” e, sem dúvida, fazer o brasileiro gastar dinheiro com um jogo on-line é um verdadeiro fenômeno!

O futuro de CF é uma incógnita: recentemente foi disponibilizada pela própria paymentez uma versão beta do que deveria ser um aprimoramento deste aplicativo (Colheita Feliz – Recomeço) com algumas modificações e gráficos mais simplificados, porém total a lentidão do sistema e a perspectiva de ter que gastar ainda mais dinheiro real para conseguir outras “moedas verdes” têm sido um empecilho para o crescimento da popularidade dessa versão.
Se formos observar o caminho de diversas outras “febres” eletrônicas e digitais do passado como o Atari, as BBS, os tomagochi (avós da CF!)  e o ICQ, podemos ter praticamente a certeza de que mais cedo ou mais tarde essa moda será substituída por outra. Portanto aqueles que estão pensando em plantar e colher seus próprios pixels, é bom começar rápido, pois a competitividade de alguns jogadores é alta e alcançar os níveis mais elevados exige tempo, capacidade de administração, uma boa rede de contatos e, ocasionalmente, dinheiro real.

Até aqui está bom! Pode mandar pra imprensa!

Como autor de blogs, sei muito bem que isso aqui, com apenas uma semana de existência, não é nada… mas, se um dia chegar a ser, eu devo agradecer muito e em primeiro lugar ao Senhor Deus, que me protege e dá força, saúde e inteligência.
“Segundamente” tenho que agradecer muito à minha querida esposa, a dona da fazenda, que me impediu de excluir o aplicativo por mais de uma vez e que esteve sempre um nível a minha frente até hoje (enquanto ela foi trabalhar eu consegui, com as dicas do Thiago, ultrapassá-la pela primeira vez!).
E agradeço também, é óbvio, a todos aqueles que participaram até agora com sugestões, comentários e boa vontade.

Por outro lado, neste país temos a cultura da depreciação: quando alguém se destaca por realizar qualquer coisa com esforço, dedicação e, principalmente, qualidade, desperta sentimentos malignos em algumas pessoas.
A estes agressores anônimos que se expressam através de comentários ofensivos: por favor, isso aqui não passa de um simples blog sobre um joguinho casual e nem merece sua atenção… voltem a chafurdar no lamaçal de suas ignorâncias e preconceitos que será a melhor coisa que farão!

Aos bons, um abraço!

29 de jan de 2010

Não Roubamos Mais!

ladrao-de-galinhas Aqui em casa sempre houve um certo desconforto quando usamos o termo “roubar”: verdadeiramente não gostamos dele, principalmente depois que nossa sobrinha de 5 anos, filha do meu cunhado, nos visitou certo dia e disse sorrindo:

— Meu pai bem te roubou hoje de manhã!

Que coisa horrível para uma criança dizer daquela forma tão sorridente
Isso nos deixou ainda mais preocupados com a inversão total de valores que está ocorrendo na sociedade como um todo: agora os ladrões somos nós, que jogamos CF? Os políticos viraram o quê? Heróis?

Então, depois de muito refletir e discutir, chegamos a um consenso: para evitar que sejamos erroneamente enquadrados nos artigos 155 ou 157 do código penal brasileiro… vamos parar de roubar! Definitivamente!

Agora aqui em casa somos apenas “coletores”!
Todas as vezes que virmos algo interessante na fazenda de nossos amigos, vamos coletar amostras!
Eu sei que fica parecendo que vamos fazer exame de fezes em todos vocês, mas é bem mais bonito falar “eu coletei” do que “eu roubei”!

Ainda há o fato do “Assistente da Fazenda” estar com problemas desde ontem, mostrando apenas uma ou duas linhas: antes nós ajudávamos primeiro para depois COLETAR, mas se continuar assim vamos começar a fazer o inverso: vai parecer que somos os maiores bonzinhos do mundo! Vivemos para ajudar!

Portanto, daqui para frente, caso constatem que nossa visita às suas fazendas  foi seguida do recolhimento de algum material… saiba que o(s) produto(s) desaparecido(s) não foi (foram) roubado(s), mas sim COLETADO(S)!

Tenho quase a certeza de que se os meliantes passassem a usar termos menos chocantes, haveria bem menos violência no mundo. Imaginem a situação:

— Com licença, senhora! Estou seguindo seus passos desde que deixou seu carro no estacionamento e agora, aqui neste beco deserto, preciso expressar minha intenção de coletar os bens que possui em sua bolsa…

— Pois não, senhor! Mas, por favor, deixe minha documentação intacta para que, no caso do senhor decidir utilizar a arma que empunha, eu não venha a ser enterrada como indigente!

— De forma alguma, senhora! Sua colaboração é muito importante para nós! É melhor coletar pouco, mas deixar o espécime vivo para que se colete sempre!

— Ó… por favor, não leve meus medicamentos, pois ainda estou consumindo tamiflu, por causa da gripe suína que contraí recentemente. Espero que em nosso breve contato o senhor não tenha sido infectado pelo vírus…

— Agradeço pelo aviso e pelos… oitenta… e cinco… deixa eu ver as moedas… e seis… e sete… oitenta e oito reais e vinte e cinco centavos que pude coletar enquanto revistei seus pertences. Estimo sua plena recuperação e, por favor, não siga adiante neste beco, pois há um concorrente meu alguns metros adiante e não seria de bom alvitre encontrá-lo sem material algum para ser coletado.

— Muito obrigada pelo aviso e… espere! Tome aqui: eu tinha uma nota de cem dentro do sutiã… sabe como é, está tudo tão perigoso!

— Já que a senhora oferece… eu aceito! Pensando melhor… eu tenho duas famílias e estou arrumando um caso lá nas quebradas do Muquicim… esse seu sutiã é muito bonito! Poderia cedê-lo para que eu presenteasse minha concubina?

— …

Mais tarde, na delegacia, a mulher presta queixa vestida apenas com uma toalha que arrumaram com alguém que se compadeceu de seu estado de nudez. O delegado, surpreso pelo fato de não ter havido um estupro, questiona:

— Quer dizer que… além de roubar seus valores… o meliante ainda conseguiu levar toda a sua roupa?!?

Então, traumatizada pela recente experiência de ter se descoberto nua em pleno centro daquela grande cidade, a mulher, em choque e ainda com os olhos brilhantes das lágrimas de pânico e vergonha, dá um profundo suspiro e responde:

— Mas ele era tão educado…


Vamos tornar esse mundo um lugar mais civilizado!!!

Um abraço!