31 de jan de 2010

Chamado #72483

Sou o autor do blog "Colheita Feliz: Eu Jogo" e descobri um grande bug na forma como as cabaças podem ser convertidas em presentes: basta ter uma cabaça para se alcançar a popularidade infinita: se eu divulgar isso no blog o jogo perderá completamente o sentido...

Espero que vocês tomem providências até as 18:00 de hoje (domingo, 31 de janeiro) ou serei forçado a colocar tudo no ar.

Tenho registros de todos os movimentos executados para provar tudo o que falo.

Vai ser ruim, mas é um estímulo para que vocês facilitem o acesso das pessoas a vocês: não quero o mal, mas quero o que é justo.

Obrigado pela atenção.

Atualização: Dados os motivos apresentados por Geeh Bilhalva (vejam comentários) e não querendo acabar com o divertimento de mais de um milhão de pessoas, decidi (por ser domingo) adiar por 24 horas minha decisão de revelar como explorar um grave bug no jogo.

Solitude

lonelyflower

Passeio, como boa fazendeira que sou, ao menos 4 vezes por dia pelas fazendas de meus amigos… para colecionar seus alimentos: percebi que muitas pessoas plantam apenas uma ou duas flores em seus canteiros.

— Ora, se temos todos seis espaços vazios disponíveis, por que iria plantar somente em um? — essa pergunta me ocorria sempre que olhava uma pobre e linda flor solitária num imenso vazio...

Então, de tão incomodada, decidi pesquisar junto aos donos dessas colheitas o motivo daquelas solitárias flores em seus jardins: seria promessa a santo Antônio… para conseguir marido?
(Pesquisar é legal,  mas minha vontade mesmo era ganhar todas aquelas flores... e, na época, abrir espaço em popularidade do meu marido. Agora quero mais ainda, para alcançá-lo!!!!!)

Após algum tempo começaram a chegar as respostas:

Maurício

Maurício Silva, meteorologista carioca atualmente radicado em Curitiba, tem uma visão bem brasileira sobre o assunto:
“Sobre a colheita feliz, eu realmente não sei responder a sua questão. Ainda sou um fazendeiro muito inexperiente, vou plantando as sementes aleatoriamente… mas acho que todos deveriam plantar soja antes que as terras sejam consideradas improdutivas e invadidas pelo MST!”

Mariana Macedo

Já Mariana Macedo, uma carioca estudante de direito que passou sua adolescência no exterior e cujo perfil no Orkut já está lotado, preferiu usar a estética para explicar sua escolha:
“Por que colore a minha colheita, mas foi falta de tempo mesmo...”

Carla Oliveira

Porém a resposta que merece ser analisada foi dada pela estudante mineira de publicidade e marketing Carla Oliveira, que gosta tanto de CF que acabou contagiando seu noivo a ponto dele, na hora do almoço, recorrer à uma LAN House para alimentar seus animais. Carla mostrou um aspecto protetor que pode ser comum a muitos jogadores de CF:
“É porque ontem não dormi em casa e fiquei fora o dia todo... se eu plantar e crescer, vai alguém lá e rouba, não é mesmo, dona Carina?”

icon careca

Segundo o “sábio” fazendeiro careca, agir dessa forma é acreditar que “o olho do dono é que engorda o boi”, mas, em CF, ficar assistindo o tempo passar só serve para atrapalhar o jogador:
“Neste jogo, o tempo vale dinheiro. Ao desprezar que, além das moedas amarelas, se ganham bons pontos de experiência ao colher os produtos e que, mesmo sendo roubado (ou coletado), há uma margem de segurança que impede o prejuízo, o jogador que deixa de plantar com medo de ser roubado vai demorar muito mais para subir de nível por não estar tirando vantagem do tempo e perdendo a oportunidade de economizar em fertilizantes.”

Ainda houveram outras respostas: “ganhei e plantei”, “gosto de plantar flores para dar de presente”
Bem só sei dizer que eu, a dona da fazenda, gosto mesmo é de coletar coisas das fazendas alheias… é muito mais divertido!

Agora, além da “fazenda dos tocos secos” que apareceu na “Zóia Só!”, tem uma outra fazenda que nos deixa muito incomodados… é a “fazenda da banana solitária”:lonelybanana

Esta lá, assim a mais de um mês! Seria esta uma forma dessa pessoa enviar sua mensagem para o mundo? Qual seria esta mensagem?Só sei dizer que não agüentamos mais olhar para aquela bananeira onde não nasce nenhum matinho, nenhuma minhoca! A única coisa que dá para fazer é regar… de 2 em 2 dias!!! Sinceramente já pensamos até em passar em frente a casa dessa nossa amiga e gritar:

— RECOLHE AQUELA BANANA!!!

Mas ficamos preocupados com o que a vizinhança poderia imaginar e deixamos pra lá: hoje em dia as mentes estão tão poluídas…

Ah! E pra terminar, ele não tem a dona desta fazenda aqui na LAF dele:

fulltrash

Me falem o que é pior: dois ou seis tocos secos?

30 de jan de 2010

O Fenômeno Colheita Feliz

10000 Sei reconhecer uma anomalia quando me deparo com ela e, sem dúvida, esse “joguinho” é uma, pois 10.000 acessos num blog com apenas uma semana de vida, sem veiculação de propaganda alguma… isso é impressionante!

Comecei de brincadeira e continuo sem maiores pretensões, porém reconheço e reafirmo que CF pode ser utilizada como referência nas mais diversas áreas: da administração, passando pela matemática e alcançando até mesmo a psicologia e a sociologia.app_hf_logo

Diante do franco processo de inclusão digital que acontece no Brasil, podemos encontrar nessa “massa” de jogadores os mais diversos tipos de perfil: daquele que acessa de uma LAN House ao que gasta R$ 300,00 por mês com moedas verdes. Todos plantando sementes digitais e se relacionando virtualmente.
É lastimável que o termo “roubo” esteja sendo o centro de toda essa atividade: sou incentivador de que tal termo seja substituído o mais rápido possível pelo termo “coleta”, pois tenho certeza de que será algo bem menos nocivo ao amadurecimento das crianças que atualmente se divertem com essa atividade.
Onde está escrito “tantos objetos roubados”, não seria melhor aparecer “tantos objetos coletados”? E, daí por diante… estaríamos evitando que boa parte de toda uma geração passasse a achar o verbo “roubar” como algo comum, vantajoso, praticável, divertido.

A empresa detentora dos direitos de CF no Brasil, a paymentez, parece que não estava pronta para um sucesso tão retumbante e nós, os usuários, vivemos sofrendo com as mais diversas e bastante freqüentes falhas do servidor onde ocorrem as operações do jogo.
O “jeitinho” brasileiro pode ser visto até mesmo quando a empresa tenta inovar: desde ontem foram alteradas algumas características de vários objetos do jogo, no intuito de customizá-lo para o carnaval, porém os sprites utilizados neste processo são muito mais caricaturais que os originais apresentados anteriormente e um detalhe gritante que surgiu foram as (horríveis) sombras acinzentadas nas plantas: o modelo anterior era feito em matizes de marrom escuro e, provavelmente com algum grau de transparência, se adaptava ao desenho marrom claro do solo.animatizes
A pequena animação ao lado ilustra claramente o que é dito neste parágrafo: a sombra das plantas da fileira superior é alterada enquanto as outras se mantêm.

Com a utilização destas caricaturas tão rústicas, somos levados a crer que a empresa está, praticamente, declarando que não acredita no poder de observação de seu público e, muito menos, na necessidade de que seus serviços tenham a famosa “excelência de qualidade”: o excesso de informações que dificulta a identificação de pestes e pragas e o visual poluído não foram levados em consideração na hora da mudança.confuso e poluído
A paymentez deve apostar que quem gastou dinheiro para adquirir moedas verdes ou que esteja em um nível mais avançado não vai querer protestar excluindo o aplicativo, obrigando a todos que engulam qualquer porcaria daqui para frente, SEM PROTESTAR!
Afinal, isto é só um joguinho casual… qualquer coisa serve!

Ainda nas questões sobre qualidade, temos provas de que as traduções que aparecem no decorrer do jogo de forma alguma primam pela correção: parecem ter sido feitas de maneira desatenta e apressada, permitindo erros grotescos até mesmo na medição de tempo de ação de alguns produtos fundamentais ao desenvolvimento estratégico do jogo.

De qualquer forma existe atualmente um público de mais de um milhão e meio de usuários ávidos por novidades e desafios, capazes de trocar seus reais verdadeiros pelas famosas “moedas verdes” e, sem dúvida, fazer o brasileiro gastar dinheiro com um jogo on-line é um verdadeiro fenômeno!

O futuro de CF é uma incógnita: recentemente foi disponibilizada pela própria paymentez uma versão beta do que deveria ser um aprimoramento deste aplicativo (Colheita Feliz – Recomeço) com algumas modificações e gráficos mais simplificados, porém total a lentidão do sistema e a perspectiva de ter que gastar ainda mais dinheiro real para conseguir outras “moedas verdes” têm sido um empecilho para o crescimento da popularidade dessa versão.
Se formos observar o caminho de diversas outras “febres” eletrônicas e digitais do passado como o Atari, as BBS, os tomagochi (avós da CF!)  e o ICQ, podemos ter praticamente a certeza de que mais cedo ou mais tarde essa moda será substituída por outra. Portanto aqueles que estão pensando em plantar e colher seus próprios pixels, é bom começar rápido, pois a competitividade de alguns jogadores é alta e alcançar os níveis mais elevados exige tempo, capacidade de administração, uma boa rede de contatos e, ocasionalmente, dinheiro real.

Até aqui está bom! Pode mandar pra imprensa!

Como autor de blogs, sei muito bem que isso aqui, com apenas uma semana de existência, não é nada… mas, se um dia chegar a ser, eu devo agradecer muito e em primeiro lugar ao Senhor Deus, que me protege e dá força, saúde e inteligência.
“Segundamente” tenho que agradecer muito à minha querida esposa, a dona da fazenda, que me impediu de excluir o aplicativo por mais de uma vez e que esteve sempre um nível a minha frente até hoje (enquanto ela foi trabalhar eu consegui, com as dicas do Thiago, ultrapassá-la pela primeira vez!).
E agradeço também, é óbvio, a todos aqueles que participaram até agora com sugestões, comentários e boa vontade.

Por outro lado, neste país temos a cultura da depreciação: quando alguém se destaca por realizar qualquer coisa com esforço, dedicação e, principalmente, qualidade, desperta sentimentos malignos em algumas pessoas.
A estes agressores anônimos que se expressam através de comentários ofensivos: por favor, isso aqui não passa de um simples blog sobre um joguinho casual e nem merece sua atenção… voltem a chafurdar no lamaçal de suas ignorâncias e preconceitos que será a melhor coisa que farão!

Aos bons, um abraço!

29 de jan de 2010

Não Roubamos Mais!

ladrao-de-galinhas Aqui em casa sempre houve um certo desconforto quando usamos o termo “roubar”: verdadeiramente não gostamos dele, principalmente depois que nossa sobrinha de 5 anos, filha do meu cunhado, nos visitou certo dia e disse sorrindo:

— Meu pai bem te roubou hoje de manhã!

Que coisa horrível para uma criança dizer daquela forma tão sorridente
Isso nos deixou ainda mais preocupados com a inversão total de valores que está ocorrendo na sociedade como um todo: agora os ladrões somos nós, que jogamos CF? Os políticos viraram o quê? Heróis?

Então, depois de muito refletir e discutir, chegamos a um consenso: para evitar que sejamos erroneamente enquadrados nos artigos 155 ou 157 do código penal brasileiro… vamos parar de roubar! Definitivamente!

Agora aqui em casa somos apenas “coletores”!
Todas as vezes que virmos algo interessante na fazenda de nossos amigos, vamos coletar amostras!
Eu sei que fica parecendo que vamos fazer exame de fezes em todos vocês, mas é bem mais bonito falar “eu coletei” do que “eu roubei”!

Ainda há o fato do “Assistente da Fazenda” estar com problemas desde ontem, mostrando apenas uma ou duas linhas: antes nós ajudávamos primeiro para depois COLETAR, mas se continuar assim vamos começar a fazer o inverso: vai parecer que somos os maiores bonzinhos do mundo! Vivemos para ajudar!

Portanto, daqui para frente, caso constatem que nossa visita às suas fazendas  foi seguida do recolhimento de algum material… saiba que o(s) produto(s) desaparecido(s) não foi (foram) roubado(s), mas sim COLETADO(S)!

Tenho quase a certeza de que se os meliantes passassem a usar termos menos chocantes, haveria bem menos violência no mundo. Imaginem a situação:

— Com licença, senhora! Estou seguindo seus passos desde que deixou seu carro no estacionamento e agora, aqui neste beco deserto, preciso expressar minha intenção de coletar os bens que possui em sua bolsa…

— Pois não, senhor! Mas, por favor, deixe minha documentação intacta para que, no caso do senhor decidir utilizar a arma que empunha, eu não venha a ser enterrada como indigente!

— De forma alguma, senhora! Sua colaboração é muito importante para nós! É melhor coletar pouco, mas deixar o espécime vivo para que se colete sempre!

— Ó… por favor, não leve meus medicamentos, pois ainda estou consumindo tamiflu, por causa da gripe suína que contraí recentemente. Espero que em nosso breve contato o senhor não tenha sido infectado pelo vírus…

— Agradeço pelo aviso e pelos… oitenta… e cinco… deixa eu ver as moedas… e seis… e sete… oitenta e oito reais e vinte e cinco centavos que pude coletar enquanto revistei seus pertences. Estimo sua plena recuperação e, por favor, não siga adiante neste beco, pois há um concorrente meu alguns metros adiante e não seria de bom alvitre encontrá-lo sem material algum para ser coletado.

— Muito obrigada pelo aviso e… espere! Tome aqui: eu tinha uma nota de cem dentro do sutiã… sabe como é, está tudo tão perigoso!

— Já que a senhora oferece… eu aceito! Pensando melhor… eu tenho duas famílias e estou arrumando um caso lá nas quebradas do Muquicim… esse seu sutiã é muito bonito! Poderia cedê-lo para que eu presenteasse minha concubina?

— …

Mais tarde, na delegacia, a mulher presta queixa vestida apenas com uma toalha que arrumaram com alguém que se compadeceu de seu estado de nudez. O delegado, surpreso pelo fato de não ter havido um estupro, questiona:

— Quer dizer que… além de roubar seus valores… o meliante ainda conseguiu levar toda a sua roupa?!?

Então, traumatizada pela recente experiência de ter se descoberto nua em pleno centro daquela grande cidade, a mulher, em choque e ainda com os olhos brilhantes das lágrimas de pânico e vergonha, dá um profundo suspiro e responde:

— Mas ele era tão educado…


Vamos tornar esse mundo um lugar mais civilizado!!!

Um abraço!

28 de jan de 2010

Zóia Só! (1ª e, talvez, única edição)

Quem viu uma colheita… já viu todas?
Até ontem eu pensava que sim, mas o dia foi surpreendente e alguns contatos inesperados expandiram bastante minhas expectativas sobre a CF e seus jogadores.

Quando aparece a terrível colheita das neves (tela branca), surgem também dois marcadores completos: o de experiência no nível 121 e o de popularidade no 131.
Eu imaginava que estes números marcavam o final do jogo… o “nirvana” CF e, diante de tanta gente querendo ganhar níveis tão rapidamente, ficava me questionando o motivo de correr tanto para “bater no topo” e parar.
Sem a perspectiva ou a possibilidade de crescer, o jogo já não deveria continuar tão divertido…

Não sei se vocês fazem a mesma coisa, mas quando estou precisando de apenas poucos pontos para subir de nível, vou procurando pestes, pragas e secas até a última pessoa da lista de “Amigos da Fazenda” (doravante, apenas “LAF”).
Geralmente há muita gente que pensou em começar a jogar, mas parou sem nem ver a mecânica do jogo. Estas pessoas costumam deixar um “L” de nabos que proporciona, de vez em quando, uns terreninhos para regar.
Mas eu tenho uma amiga que conseguiu bater o recorde de feiura e inutilidade para CF… vejam bem, gosto muito dessa amiga, mas todas as vezes que passo pela fazenda dela fico meio revoltado. Olhando vocês vão entender:

feia e inutil

Tem dois restos de planta lá faz mais de um mês! Eles nem o terreno deixam secar! Já até pedi pelo MSN para ela remover essa feiura e plantar uns seis nabos… ou então excluir o aplicativo!
Então, inaugurando a revista digital “Zóia Só”, está a foto da fazenda mais feia e mais inútil que eu já vi e, por favor, não quero ver piores!
Se essa pessoa não fosse tão legal eu bloqueava ela só para não ter que passar novamente por essa desgraça!

Por outro lado, numa coluna social não podem faltar as celebridades e, no nosso caso, não poderia de figurar um registro da fazenda do comentadíssimo Geeh Bilhalva, ganhador do concurso promovido pela paymentez em dezembro de 2009 e que recentemente foi entrevistado pelo CFEJ:

geeh[1]

Vale notar que todas as fazendas aqui foram registradas sem aviso prévio e, a menos que seus donos expressem interesse contrário, NÃO TERÃO links para o perfil de seus respectivos donos no Orkut, resumindo-se a (tentar) citar apenas o nome de seus proprietários.

Como disse, ontem foi um dia surpreendente e fui contatado e adicionado pela simpaticíssima ℓαℓυηηα, que tem uma das fazendas mais “cute-cute” que eu já vi:

lalunna[1]

Minha esposa ficou apaixonada pela cachorrinha que solta corações pela boca e essas banheiras, senhoras e senhores, são os locais de onde se cultiva o tão cobiçado e questionado CAVIAR.Como nunca havia visto até então, estava prestes a escrever uma postagem só para espinafrar a paymentez por estar fazendo milhares de adolescentes pobres no Brasil acreditar que caviar dava em árvore… diante dessa solução (no mínimo interessante) não há mais motivos para reclamação.

Houveram outros contatos e cada um que entrava assumia imediatamente o 1º lugar na minha LAF, deixando minha querida amiga Ana Paula (minha ex-top, L37) cada vez mais longe do top… na seqüência: Fernando César (L42), Orgastic (L45) e a já citada ℓαℓυηηα (L54).

Já havia passado da meia noite quando me contatou um tal de Thiago Henrique… não sou de frescuras e aceitei o pedido de adição, clicando em seguida no famoso “botão mata-null”.Não fiquei muito surpreso ao ver este jovem surgir na primeira posição da minha LAF… imaginei que fosse alguns níveis adiante da ℓαℓυηηα…

Quase caí para trás ao ver que o nível dele era “somente” o dobro mais 15!! Isso mesmo: L123!!!! Vejam com seus próprios olhos:

thiagohenrique[1]

Diante dessa verdadeira anomalia, tive que arrumar um jeito de entrevistar esse jogador… imaginei até que seria o dono da paymentez…não era!

O Thiago tem apenas 16 anos é estuda Sistemas da Informação. É óbvio que todos desconfiam de algum truque quando se deparam com um nível tão elevado, mas minha conversa com ele foi surpreendentemente reveladora e revelou um jovem possuidor de um dom matemático bastante evoluído, que me deu dicas importantíssimas e de uma simpatia e desprendimento muito grandes.Parabéns por tudo, Thiago, e saiba que no decorrer do tempo pretendo publicar algumas das valiosas dicas que me deu! Você me provou que ainda há alguns jovens com a mente funcionando para coisas boas!

Essa conversa despertou em mim a idéia de que CF pode ser muito mais que um “joguinho”: há noções de administração (de finanças e de tempo) e matemática. Observando “de fora”, sem dúvida CF pode ser tema de alguma monografia ou estudo sobre relações sociais, psicologia… de repente eu vi possibilidades que, até ontem, estavam passando por mim sem que eu as visse!

top16[1]

O Thiago também disse acreditar que existem pessoas com o nível maior que o dele no Brasil… eu já estou imaginando fazer algo que, sem dúvida, será capenga (já que não tenho como adicionar todos os jogadores do Brasil), mas que pode servir de base para que os leitores desse blog possam ter uma idéia de como estariam se a paymentez tivesse a idéia de divulgar um ranking geral brasileiro: o TOP 16 CFEJ! Atualmente ele ficaria assim:

O que acham da idéia? Seria melhor um TOP 20, um TOP 10? É a primeira vez que vou testar a interatividade do público aqui neste blog e espero que as respostas cheguem logo, assim como as possíveis sugestões.

Ah! Será que as pessoas que estão no ranking e não foram mencionadas na postagem conseguem se reconhecer?

São muitas idéias que podem dar samba… ou não! Aguardo a participação da galera e para aqueles que quiserem figurar nesta lista: ao pedir para me adicionar, por favor, informar o nível que se encontra!

Um abraço!

27 de jan de 2010

Null, O Terrível

O Olho de Null!!!

Nós, aqui do CFEJ, recebemos informações exclusivas de como exterminar o vilão mais terrível que já deu as caras no colheita feliz: o famigerado “null”!

Segundo alguns, ele costuma apenas roubar a maioria dos jogadores, porém há relatos de que ele tenha ateado fogo em duas casinhas de cachorro e degolado algumas vacas, porcos e ovelhas… mas o pior de tudo é que cinco meninas de diversos pontos do Brasil, atualmente protegidas pelo estatuto da criança e do adolescente, insistem em afirmar que ele é o responsável pela avançado estado de gravidez em que se encontram!

Eu poderia contar o segredo de como matar null agora, mas qual seria a graça? Antes de revelar um dos segredos mais bem guardados da CF, vamos saber um pouco mais da história e da carreira dele, null, o cabra da peste ladrão safado sem-vergonha!

Não se sabe ao certo onde e quando ele nasceu, mas sua primeira aparição pública foi em 1978, num episódio do Sítio do Pica-pau Amarelo que foi proibido de ir ao ar pela censura por conter cenas muito violentas!
Nele, null inicialmente se alia à Cuca para roubar o sítio (coisa que desde cedo faz muito bem!), porém o burro que falava com a voz do José Mayer botou a boca no trombone e fez com que os bandidos tivessem que bater em retirada sob as dolorosas bodocadas de Pedrinho.
Revoltado, null decidiu nocautear sua aliada para roubar seu famoso caldeirão de poções mágicas.

Cuca desmaiada após ataque de null!

O plano não deu certo porque o caldeirão não passava de um tacho velho de latão que, por sinal, estava bem sujo (ou vocês acham que uma mulher-jacaré ia perder tempo lavando tacho?)!Brahma da garrafa marrom... a única que eu gosto!
Ainda assim null conseguiu vendê-lo por cem cruzeiros e, com esse dinheiro comprou um Kichute, umas revistas da EBAL, encheu a cara com guaraná Brahma da garrafa marrom,monstrinho creck ladrão! mas ficou revoltado mesmo quando foi comer uma bolacha creck-creck e descobriu que ela já vinha mordida pelo monstro!

Desestimulado pela concorrência cada vez mais forte e desleal, null passou o resto dos anos 80 e um pedaço dos 90 apenas fazendo pontas em novelas rurais e trabalhando com políticos, principalmente no Distrito Federal!

Ô filmezinho sem pé nem cabeça!

Sua grande chance surgiu em 1998, quando foi convidado para trabalhar com os astros Robert De Niro e Jean Reno no famoso “Ronin”, filme de ação ininterrupta onde null passa o tempo todo dentro da mala, aparecendo apenas brevemente nos segundos finais! Vocês não viu?
Sem dúvida deveria assistir essa atuação espetacular de null! Procure em sua locadora favorita e, se não encontrar, dê uma de null e baixe da internet mesmo!

Com o cachê milionário que embolsou, null voltou-se para a área de tecnologia e foi sócio da netlivre, uma mirabolante promessa de internet discada ilimitada: pagando uma merreca através de um boleto bancário, as pessoas poderiam (teoricamente) se conectar à vontade na internet. No início foi tudo uma maravilha, mas quando a coisa começou a crescer… era uma verdadeira batalha para se conseguir uma conexão! Milhares de boletos pagos e apenas poucas centenas de usuários conseguindo se conectar! Null colheu o dinheiro dos boletos pagos de sua conta para nunca mais reembolsar ninguém!

Mais recentemente parece que null reinventou a pirâmide, mas, quando a polícia descobriu, colocou a culpa toda em cima do Romário!

E agora, ao que tudo indica, o multimilionário null se associou à paymentez para trazer ao Brasil um joguinho sobre fazenda e colheita (suas especialidades desde o início), onde as pessoas pagam dinheiro de verdade em troca de umas tais “moedas verdes”… o envolvimento é tão descarado que para saciar sua sede de roubar e não perder a prática, null acessa os servidores do jogo e rouba diversos produtos das colheitas de pessoas por todo o país!

Os usuários estão desesperados com tantos roubos misteriosos e nem percebem que há um plano maior, muito maior, por trás de tudo isso…

O botão matador de null!

Enquanto você lia essa história, os programadores secretos do blog CFEJ instalaram silenciosamente em seu computador a única arma secreta capaz de eliminar o perigoso “null” para sempre de seu computador!
Nossos peritos em Fléshilverlait (uma linguagem de programação extremamente complexa!) inseriram um plug-in na sua lista de “Amigos da Fazenda”: se você apertar esse botão todas as vezes que iniciar o jogo CF, nunca mais… veja bem, NUNCA MAIS o perigoso null vai te incomodar!

Mas tomem cuidado, porque null não desiste fácil e, sem que você saiba, pode estar espreitando, buscando apenas o momento ideal para dar o bote e aí… aí já será tarde demais!


Deixando a ficção de lado:
“Null” é alguém novo na SUA colheita! Pode ser alguém que já estava em sua lista de amigos do Orkut que começou a jogar CF ou alguém que você tenha adicionado especificamente para isso: as duas listas não se “acertam” automaticamente e enquanto você não clicar no botão verde para adicionar essa pessoa, ela irá aparecer como “null” em qualquer interação que fizer com sua colheita… simples, não?

Da próxima vez que alguém enviar comentário falando alguma coisa do maldito “null”… vou mandar ler esta postagem dez vezes!

Obrigado pela atenção e um abraço!

26 de jan de 2010

O Servidor (2)

Servidor em alta!

Fertilizante (ou Adubo ou M…)

Eu sei muito bem que hoje em dia a maior dificuldade das pessoas é colocar o cérebro para funcionar, mas lidar com este blog tem sido um grande reforço para esta certeza.

Um bom exemplo é que eu já escrevi sobre como ganhar moedas verdes grátis, mas o grande número de mensagens que surge perguntando exatamente por isto só prova que mesmo tendo um índice por temas (Rumo da Prosa) e um índice cronológico dos títulos (Os Causo)… as pessoas definitivamente não sabem pesquisar e, temo pelo pior, nem mesmo ler!

Mas minha revolta com a preguiça mental que leva à ignorância é algo que considero inútil, pois até mesmo as empresas que lidam com o público pararam de se preocupar com a precisão das informações que prestam aos seus clientes. A paymentez, por exemplo, comete erros tão absurdos que apenas o total descaso poderia explicar!

Temos o caso dos fertilizantes, que são ótimas ferramentas para complicar a ação dos “ladrões de cronômetro”, ou seja, aqueles que programam um alarme para despertar e ficam em cima, clicando como se a vida dependesse daquele roubo… sobre esse tipo de ladrão falo depois.
Vejamos as informações apresentadas na hora da aquisição dos três tipos de fertilizante:Cocô de Boi Ovino Guano!

O mais fraco, de valor virtual, tem todas as informações corretas, porém é o único. Os outros dois, que podem custar moedas verdes (= dinheiro real) há um erro terrível para quem for confiar no que está escrito.
Sem compreender o que eu poderia estar fazendo de errado, fui buscar informações no tutorial oficial, postado na comunidade do Orkut criada pela própria paymentez. Vejam o que encontrei:

Só uma verdade...

Ora bolas! No jogo diz uma coisa e no tutorial oficial diz outra? Qual dois dois estará correto?Eu respondo: NENHUM!!!!!!!!!!
Estão erradas todas as informações sobre os fertilizantes mais fortes!

Simplesmente na hora de traduzir e com muita ânsia de ganhar dinheiro, leram 2,5h e nem atentaram para o detalhe que isso significa DUAS HORAS E MEIA, ou seja, 2:30h!!!
Da mesma forma leram 5,5h e, com a mente paralisada, não escreveram as CINCO HORAS E MEIA, ou 5:30h, que é o tempo correto que o fertilizante mais caro adianta no processo em uma fase de sua plantação.

Isso é o mínimo de matemática que podemos aplicar quando fazemos referência às horas… mas eles não ligam porque a maior parte do público consumidor não está nem aí quanto a reclamar por seus direitos: ai invés de buscar informações através das ferramentas disponíveis (como o Google e, agora, este blog), fica repetindo eternamente as mesmas questões estúpidas sobre o “terrível null”, qual semente plantar…

A paymentez está pouco se lixando com excelência de qualidade! Imagino que esteja pagando uma merreca para alguém ENGANAR que está traduzindo alguma coisa, como, por exemplo, na mensagem abaixo:The maintenace is done

Imagino que esta frase seja uma tradução PORCA do inglês “The maintenance is done”, que poderia significar em português algo como “A manutenção FOI feita” ou “está feita” ou, numa livre tradução, “a manutenção acabou”… é só conhecer um pouquinho mais do verbo “to be” para não pagar um mico desses, pois do jeito que está, usando o termo “É”, dá idéia de que a manutenção está ocorrendo agora… se bem que, do jeito que o servidor deles funciona, deve estar em constante manutenção mesmo.

No final, acho que devo é parabenizar o pessoal da paymentez por sua excelente capacidade de reaproveitamento de mão de obra, usando os personagens da colheita para realizar os serviços: um PORCO (ou um BURRO) como tradutor e um JUMENTO (ou um BURRO) como servidor!
Eu é que sou um insensível, não reconheço a jornada dupla dos animaizinhos e ainda fico reclamando de quando o jumento do servidor empaca de tão cansado… e faminto, já que muita gente parece que compra os bichinhos só para ficar olhando eles morrerem de fome!
Se um dia a sociedade protetora dos animais souber as coisas terríveis que muita gente faz nesse jogo…

Legal mesmo vai ser no dia que inventarem um “fertilizante para animais” (ou seria um “anabolizante”? ou, pior ainda, um “laxante”?): o pessoal que fica em cima para roubar ia perder totalmente a graça de jogar, não é mesmo Dona B… deixa pra lá…
Roubar (ou, suavizando: “colecionar”) VIRTUALMENTE faz parte do jogo e o importante é se divertir!!!

Espero sinceramente que a paymentez pare de nos tratar como de-mentez e assuma a responsabilidade de corrigir as tantas coisas de errado que existem, até mesmo em sua forma de relacionamento com os clientes… porque ser roubado em vinte minutos é dose, afinal, tem muita gente pagando por isso!

Um abraço!

25 de jan de 2010

O Servidor

Conseguimos com exclusividade a primeira imagem do servidor brasileiro do jogo “Colheita Feliz”:donkey_pc[1]Experimenta deixar esse sem comida pra ver o que acontece…

Aviso Prévio…Nem Pensar!!!

Se a paymentez trata seus funcionários da mesma forma que trata seus clientes, deve ser horrível trabalhar por lá, pois a qualquer momento eles podem te avisar que você já foi despedido… a três dias atrás!

Foi mais ou menos isso que aconteceu essa madrugada quando, por volta de 2:30h todos os bichos foram “seqüestrados” e surgiu o seguinte aviso:Não deram nem tempo para eu me despedir da minha galinha, colocar uma capa de chuva no porco… assim, de uma hora para outra, levaram todos os animais (e as decorações também!) para o limbo das coisas digitais!

Vejamos se dessa vez, pelo menos, cumprem a promessa de reativar tudo às 8:00 ou se, como da outra vez, vão mudar o aviso… dizendo que os animais foram passar a semana em um spa e só voltam sabe-se lá quando…

Outra questão interessante é que, por ser um jogo em “tempo real” (como se berinjelas ficassem prontas em 10 horas… hahaha), alguns animais têm de ser alimentados com certa regularidade para que alcancem uma média de peso para a venda: os que foram seqüestrados com fome vão voltar com todas as horas de manutenção “emagrecidos” e mesmo os que estavam alimentados correm o risco de ser prejudicados nesse processo… e teve gente que gastou dinheiro de verdade para comprar moedas verdes e adquirir estes bichos. Quem vai arcar com tais prejuízos?

Só sei dizer que essa foi uma madrugada sem proteína alguma (nem carne, nem leite, nem ovos…) onde tive que batalhar bravamente… ou nem tanto… para abrir meu caminho até o nível 27 através dos nematelmintos e touceiras de capim-murubu que brotavam ameaçadoramente do chão ressequido. (CFEJ: cultura, aventura e drama num mesmo blog!!! O autor não tomou os remédios essa madrugada e dá nisso…)

O lado bom é que roubei muuuuuuito sem nenhum cachorro para me encher o saco, mas apesar de roubar vegetais poder até ser legal… definitivamente não é tão lucrativo.

Bom, é isso: estou curioso para ver se a equipe técnica está afiada para honrar o prazo divulgado ou se vamos ter que amargar mais uma escorregada na banana (já que não tem quiabo no jogo!) da paymentez…

NOTA: Às 7:30 da manhã (ou seja: meia hora antes do limite informado) os bichos e os cenários foram devolvidos intactos. Não foi necessário acionar o esquadrão anti-seqüestro e, para a felicidade geral da nação, meu porco não pegou chuva!
Registre-se um leve elogio à paymentez, com a ressalva de que não agüento mais ver o tema natalino e, sem dúvida, deve vir outra manutenção em breve… ou será que só vão instalar o tema de carnaval na páscoa?

24 de jan de 2010

Hyundai Está Dando Moedas Verdes

Eu não acreditei quando entrei na promoção, mas vocês, caros donos de roça, poderão verificar através das imagens abaixo que estou ganhando R$ 1,00 de crédito por dia, só para virar 5 cartas e enviar outras 5… é quase moleza!

Antes de mais nada, sugiro que vá ao site da paymentez e faça o registro, pois não vai adiantar nada começar a jogar sem ter uma conta onde os créditos ganhos possam ser depositados: minha esposa fez assim e até agora, coitadinha, não ganhou nada!!!

Registro efetuado, vá na aba “Adquira Moedas Verdes” (A)  da CF e cliquem no banner da promoção (B).Saldo-1[1]Jogue conforme as instruções. Meu maior problema foi arrumar cinco amigos que também estejam jogando para poder enviar as cartas, mas tenho certeza que depois dessa explicação isso vai vai ficar mais fácil…

A imagem abaixo serve apenas para confirmar os créditos (C) que recebi:Pacincia[1]

Sem dúvida é um exercício de paciência, mas não é todo dia que temos a possibilidade de ganhar moedas verdes sem gastar dinheiro de verdade, não é mesmo?

Ah! Por acaso não estou ganhando nem um centavo nem da Hyundai e nem da Paymentez para divulgar essa informação, portanto (no caso de maiores dúvidas) não me responsabilizo e nem tenho como dar suporte técnico (ou mental ou espiritual…) aos problemas que possam vir a ocorrer… nem mesmo à minha própria esposa eu pude ajudar!!! (… e ela verdadeiramente odeia meu sorriso quando vejo o crescimento do meu saldo diário… quase dormi no sofá por causa disso!)

Espero que muita gente consiga aproveitar essa dica, pois imagino que isso não deva durar para sempre. Portanto, apressem-se meninos e meninas jogadores de CF, pois esta é a sua chance!

Um abraço!

23 de jan de 2010

A Campeã em Popularidade!!!

Ontem resolvi fazer uma limpeza na minha caixa de e-mails, pois já haviam uns 600 acumulados.

Achei um particularmente curioso e decidi enviá-lo para minha mãe. Tinha o seguinte título: "Vou viajar... Poderia me fazer um favor?"

Ao receber ela nem percebeu que o destinatário não aparecia, pois foi enviado como cópia oculta (cco). Abriu logo, toda preocupada! O pior é que era um arquivo de powerpoint e ela nem achou estranho!!!

Ao abrir viu a frase: "Por favor, vou viajar. Sei que poderei contar com a sua ajuda. Poderias pôr água nas plantinhas???" (e o pior é que ela nem estranhou a linguagem culta... "poderias"?!?)

Tão viciada na CF quanto a filha, ficou toda preocupada: como iria administrar as plantas de mais uma pessoa?!? Quando meu irmão viaja deixa a colheita dele e da minha sobrinha, fora o fato dela tomar conta da CF da minha irmã... seria MAIS UMA!!!

É, meus caros leitores, o pior é que ela não é a única a fazer isso: tenho certeza que muitos de vocês já fizeram o mesmo...

E estava ela aflita quando clicou novamente e apareceu a seguinte foto:

Tadinha da minha mãe, como ela iria regar tantas plantas?!?!?

Só tenho certeza de que se eu tivesse tantas flores na CF, seria a rainha da popularidade... kkkk

10 Perguntas: Geeh Bilhalva

Em dezembro de 2009 a paymentez fez um concurso para estimular o crescimento de seu público e trocou as famosas e cobiçadas moedas verdes pela indicação de amigos. Tudo bem que isso me lembra um pouco do episódio de Judas Iscariotes, mas eles ainda colocaram cerejas no bolo: aqueles que convidassem mais pessoas iriam ser agraciados com Netbooks e IPods!

Sem dúvida é uma boa metodologia para se criar viciados… até eu fui pego nessa e agora não consigo largar dessa verdadeira droga! Imaginem se os traficantes de drogas começam a usar essas técnicas…

Como já são, só no Brasil, mais de 1.500.000 jogadores, imaginei que seria interessante entrevistar o ganhador do concurso para, quem sabe, pegar algumas dicas úteis e saber um pouco mais sobre alguém que, da noite para o dia, se tornou uma espécie de celebridade no Orkut.

Então, deixando o blábláblá de lado, vamos às 10 perguntas feitas ao ganhador da promoção: Geeh Bilhalva!

1. Quer falar um pouco sobre você? Idade, cidade onde mora... apresente-se à vontade!

of Bom... Prazer! Meu nome é Pablo, mas pode me chamar de Geeh. Tenho 21 anos e sou do centro do RS, em Santa Maria: uma cidade não tão grande, mas conhecida por muitas pessoas!

2. O que você faz na sua vida normal? Já vi que está prestando vestibular, mas quais seus planos para o futuro?

Primeiramente quero estudar, porque hoje em dia não se consegue nada se não tiver (nível) superior... Pretendo trabalhar na área de informática, porque é onde já estou e está se desenvolvendo muito hoje em dia. É uma área que, além de ser lucrativa, está sempre em evolução!

3. Quantas horas por dia, em média, você joga de CF? Qual seu nível atual?

Não tenho um horário definido: quando posso e dá, acesso a CF! Como não faz tanto tempo assim que jogo, ainda não estou em um nível mais elevado: estou atualmente no 36.

4. Quantos "Amigos da Fazenda" você tem no total, depois de ter convidado tanta gente? Quantos estão jogando mesmo?

Olha... no total aparece um pouco mais de 330 amigos, mas minha lista lá não está tão certa (risos): ficam todos embaralhados… está complicado... não sei dizer quantas pessoas estão jogando, mas são muitas!

5. Você tem algum amigo com nível maior do que o seu? Qual seria o nível desse amigo?

Sim...3! O primeiro está no nível 54, o segundo no 45 e o terceiro no 40.

6. E o prêmio? Já recebeu?

Eles já entraram em contato pedindo os dados de alguns ganhadores da promoção. Alguns já enviaram e eu também já enviei, óbvio!!! (risos) E agora estamos no aguardo para saber quando vão enviar o prêmio.

7. Com esse concurso, você virou uma espécie de celebridade... como isso mudou sua rotina?

Nossa!! Muito! Até mesmo porque eu mal entrava no meu perfil: entrava, mandava os convites e saia… Não levei muita fé que poderia ganhar! Muita gente vem pedir ajuda, do tipo: o que plantar para aumentar o nível mais rápido ou para ganhar dinheiro! Coisas simples e até dá para ajudar alguns! Só está complicado em relação ao número de pessoas que me adicionaram… é muiiito alto!

8. É verdade que tentaram te hackear depois que ganhou o concurso?

Ixi! Hackear foi o que esse povo mais tentou! (risos) É normal, né? Muitos têm inveja disso, mas, claro, também não fui o único, tentaram nos outros (ganhadores) também!

9. Você joga ali, na "dureza" ou compra moedas verdes? Quanto você gasta em média com CF?

No início eu joguei na raça… apenas com 6 terrenos, mas daí teve a promoção e acabei comprando algumas moedas verdes sim. Não tem jeito: se quer evoluir precisa né?! Eu não tenho média de gastar: só comprei duas vezes, deu 14 reais no total, por causa do boleto ainda... rsrsrs

10. Gostaria de deixar algum recado para a multidão que te procura? Pode falar à vontade!

Só gostaria de dizer que não respondo muitos recados porque não dá mesmo: o Orkut não adiciona mais de mil pessoas e, também, chega a um determinado número de recados enviados por pessoas que não são da lista de amigos que bloqueia! Então peço desculpas pro pessoal que não obteve respostas e agradeço a todos que apóiam.

Gostaria também de fazer uma agradecimento à minha grande amiga, que me deu o maior incentivo durante todo esse tempo na CF e que também foi uma grande guria nos dias do vestibular. Então, devo esse agradecimento a ela:

Kal! Obrigado por tudo mesmo e "um dia Santa Maria vai deixar de ser a mesma", como você mesma disse! Me desculpe por tudo que infelizmente acabou acontecendo! ;)

Eu é que agradeço por sua simpatia e presteza em responder essas perguntas, desejo boa sorte em seus estudos e espero que essa linda guria te desculpe logo por “tudo que aconteceu” e que não é da minha conta!!!

Espero que suas palavras aqui ao meu blog possam responder a muitas dessas pessoas que te procuram sem conseguir e, por favor, não deixe de me adicionar à sua lista de amigos!

Veja uma imagem da fazenda do Geeh Bilhalva clicando aqui.

Eu também tenho um agradecimento muito especial a fazer: agradeço à minha esposa, Carina Machado, que fez o contato inicial que possibilitou esta entrevista (e que já estava ficando revoltada por eu não não ter dedicado nada a ela aqui no blog!)

Depois dessa pequena entrevista fiquei intrigado com uma coisa: existe alguém no nível 54!!! Qual será o jogador que está no nível mais alto aqui no Brasil? Sem dúvida é alguém que poderia ser entrevistado também…

Por hoje, é isso! Um abraço a todos e não deixem de participar comentando e divulgando!

22 de jan de 2010

Acesso

Acho que não sou só eu que estou cansado de ter que ficar fazendo várias tentativas de rodar o aplicativo remoto, em flash, que é o Colheita Feliz (a partir de agora “CF”, afinal… já somos íntimos!).

Eles mandam instalar a última versão do flash player, esvaziar o cache do navegador, matar uma galinha preta na encruzilhada… êpa!? Ainda não mandaram fazer isso, mas daqui a pouco vão fazer só para não assumir o descaso que têm para conosco, crescente multidão de usuários a quem seus servidores não dão conta de satisfazer!

Eu, que dou minhas cacetadas na área de informática, resolvi ir tentando acessar com vários navegadores: Internet Explorer 8, Firefox, Google Chrome, Maxthon, Safari… porém o que se saiu menos pior, com seu modo “turbo” ativado,  foi o Opera!

scr-opera1010[1] Tem sido menos frustrante conseguir abrir a CF, mesmo tendo a nova rotina de clicar num botão estilo “play” que aparece a cada vez que recarregamos a página.

Tudo bem que algumas vezes aparece uma tela branca, mas isso não é culpa do navegador, mas sim do servidor incapaz de atender a tantas solicitações simultâneas: não bastasse, aqui no Rio de Janeiro, a CEDAE que deixa faltar água, a Light deixando faltar luz por ter subdimensionado os equipamentos necessários e subestimado o aumento no consumo de energia elétrica… agora temos os servidores da paymentez, que não se prepararam para suportar o fluxo contínuo e crescente de usuários.

E olha que tem muita gente preferindo gastar de 10 a 30 reais em moedas verdes do que em cerveja… será que esse dinheiro não pode ser aplicado na melhoria da infra-estrutura?

Só para efeito de conhecimento geral, o pessoal do Opera não está me pagando nada para falar deles! Outra informação importante é que o segundo melhor navegador é o Safari, que ficou um pouquinho mais rápido que o Internet Explorer 8. Me surpreendeu o fraco desempenho do Firefox (que considero o melhor navegador de todos), que só foi melhor que o Maxthon.

Para quem quiser experimentar, os links são os próprios nomes dos navegadores é só clicar e baixar!

O único problema de se postar uma dica técnica é que, com o tempo, as coisas podem mudar e essa informação se tornar inútil, mas isso também se aplica às modas… e CF, apesar de curioso, também não deve durar para sempre, portanto aproveitemos enquanto pudermos!

Um abraço!

21 de jan de 2010

Margem de Segurança

Logo que comecei a jogar me senti muito mal por ter de roubar a fazenda de meus amigos e, pior ainda, quando descobri que havia sido roubado. Imaginei até que minha fazendinha iria à falência!!

Imagino que essa sensação atinja a maioria dos jogadores e acho até engraçado que uma de minhas amigas, a Úrsula, tenha reclamado comigo que eu a tenha roubado logo em nossa primeira interação: ela queria ser “ajudada”…

Vou falar sobre como ajudar no futuro, mas o roubo é uma das principais formas de interação neste jogo, já que enviar flores custa caro (tempo e dinheiro) e não podemos presentear as pessoas com sementes ou itens agropecuários colhidos.

A questão que quero expor nessa postagem é que o sistema criado tem uma “margem de segurança” que impede que outros jogadores continuem nos roubando assim que algo em torno de 25 a 30% de nossa produção tenha sido levado. Imediatamente entra no ar aquela mensagem: “Por favor, eu não tenho mais nada sobrando”.

Outra coisa interessante é o sistema randômico que calcula as unidades que roubamos: na maioria das vezes se rouba apenas uma unidade de cada lote, mas em algumas oportunidades o sistema fica bonzinho e deixa que se levem 2, 3… até 4 unidades em um único clique!

Então, fique sabendo que NINGUÉM VAI A FALÊNCIA por ser roubado em “Colheita Feliz”, pois seria muito frustrante e, é claro, afastaria jogadores. Esse definitivamente não é o objetivo da paymentez: mesmo não colocando um servidor decente para suportar o tráfego de tantos jogadores simultâneos aqui no Brasil, eles gostam muito de receber dinheiro de verdade para nos “premiar” com as famosas “moedas verdes”.

Depois de meu breve mal-estar inicial e graças ao tempo que passo lidando com computadores, acabei me tornando um assíduo freqüentador das colheitas alheias e agradeço muito àqueles que graciosamente me ajudam a passar o tempo, galgando níveis mais altos e, quem sabe um dia, aprenda a agir tão altruisticamente  quanto eles…

Dedico essa postagem especialmente ao Adilson Ignácio, ao “Paulista” Jr. e à Ana Paula João.

As Flores

Podem esquecer toda a idéia romântica inicial, pois a paymentez transformou o símbolo do presente de amor em um rentável item de jogo.

Eu e a minha esposa tínhamos um pacto no início do jogo: todas as flores que eu plantasse seriam enviadas para ela e vice-versa. Foi assim até o dia em que atingimos o 1º nível de popularidade…

Para quem não sabe, nesse nível passamos a ser bonificados com 0,1% extra de tudo o que roubamos e 1% de tudo o que produzimos. Este bônus cresce em proporção direta à evolução de nossa “popularidade”, até o máximo de 121, ou seja, quanto mais popular você for… mais dinheiro ganhará!

Nesse momento prestamos atenção também que uma flor, quando colhida, também dá uma boa pontuação de experiência. Cada rosa vermelha, por exemplo, acrescenta 120 pontos na ascensão ao próximo nível.

O “golpe de mestre” é que o sistema permite o auto-envio de flores, ou seja, podemos enviar flores para nós mesmos!!!

Acabou-se o romantismo e perdemos a vergonha: cada um por si e grana no bolso! O único “senão” dessa história é o custo elevado das sementes de flores, mas isso não é nada que uma boa estratégia de fluxo de caixa não resolva.

Se essa dica foi útil para você, por favor… me envie uma flor! Não me importo em ganhar flor de homem e, sabendo dos resultados, posso afirmar que isso não é nada gay.

Mas, só para ficar bem claro: só flores virtuais do “Colheita Feliz”!! Nada de buquês e nem de convites para jantar que sou homem casado!!

As flores de plástico não morrem… já as de pixels morrem em nove dias mais ou menos. Só disse isso pra não dizer que não falei das flores!

Um abraço!

20 de jan de 2010

Introdução

Estou cansado.

São tantos os problemas e as dívidas que passei 2009 aflito e 2010 não me parece sorridente também: sei muito bem que o mundo está acabando, mas não adianta viver em desespero por causa disso.

Não sei bem o motivo, mas enquanto consertava o computador de um cliente numa dessas tardes quentíssimas, acabei entrando nesse tal “Colheita Feliz”… e a curiosidade fez o resto.

Sei muito bem que é pura alienação e perda total de tempo, mas eu estava verdadeiramente precisando de algo assim, bem bobo, bem inútil para servir como válvula de escape para tanta ansiedade e, algumas vezes, frustrações.

No final das contas, esse jogo acaba não sendo tão inútil, pois me põe em contato “direto” com muita gente que fez parte da minha vida, mora em meu coração e hoje em dia já não está tão perto. Apesar de, teoricamente, o Orkut oferecer essa possibilidade, eu não fico fuçando a vida de ninguém e mal leio os recados… desculpem a sinceridade.

Mas o jogo, por ser dinâmico, acaba permitindo um tipo de interação que me permite “ter notícias” de muita gente que, de outra forma, eu nem teria idéia de como está. Por exemplo:

Gente da minha família que eu não vejo faz tempo: todo mundo trabalhando… tem gente até no exterior!

Tem uma menina que estudou comigo no primário e no ginásio… ela é a minha top-top!

Encontrei meu amigo-irmão, Fábio, que hoje está em Minas como oficial da FAB!

Tem alguns amigos que estiveram na EEAr junto comigo… Cara! A gente ainda tá vivo! A “super” branca foi, sem dúvida, o início da ansiedade que me levou à síndrome de pânico.

Aí vocês podem me achar maluco por achar essa uma forma de interação, mas eu penso que, na hora em que cada uma dessas pessoas vai lá cuidar da sua colheita, pode nem perceber, mas está dando um sinal de vida! Tem gente importante: enfermeira, oficial, controlador de tráfego aéreo, músicos… todo esse povo, na hora em que está mexendo na sua colheita, está deixando seus títulos de lado e brincando feito criança.

Eu, que sou louco, observo que alguns só conseguem acessar à noite enquanto outros entram várias vezes ao dia. Cada vez que eu “entro” na fazenda de um de vocês, saibam que estão sendo verdadeira e carinhosamente lembrados: voltei a orar por muita gente que, admito, tinha esquecido…

Ah! Por favor, não reclamem das coisas que pego! Esse negócio de ficar andando de fazenda em fazenda cansa muito e comer uns vegetais, beber um leite… isso é o mínimo que se pode oferecer a uma visita!

Atualmente, aqui em casa estamos eu e a Carina meio que viciados no negócio: casal que joga junto… não reclama um do outro! Ô vício!!!!

Às novas pessoas que estou conhecendo por causa do jogo, muito obrigado por me adicionar e saibam que apesar de, no jogo, eu quase sempre ser o maior sovina, pelo menos uma vez por semana eu me obrigo a deixar tudo disponível para todos durante um bom período… é o que chamo de “festa da fruta”! Logo vocês verão!

Resolvi fazer esse blog porque há certas coisas no jogo que merecem ser comentadas… a falta de um manual esclarecedor deixa muitas coisas “nebulosas” e espero que minhas próximas postagens possam até ajudar a esclarecer as coisas para algumas pessoas.

Não sei o rumo que esse blog pode tomar, mas não tenho pretensões quanto a isso: mesmo que sirva só para trocarmos algumas idéias sobre o jogo e jogar conversa fora… já vai ter valido a pena!!!

Bom… é isso! Um abraço para todos e vigiem suas hortas que o fazendeiro mascarado está a solta!