21 de jan de 2010

Margem de Segurança

Logo que comecei a jogar me senti muito mal por ter de roubar a fazenda de meus amigos e, pior ainda, quando descobri que havia sido roubado. Imaginei até que minha fazendinha iria à falência!!

Imagino que essa sensação atinja a maioria dos jogadores e acho até engraçado que uma de minhas amigas, a Úrsula, tenha reclamado comigo que eu a tenha roubado logo em nossa primeira interação: ela queria ser “ajudada”…

Vou falar sobre como ajudar no futuro, mas o roubo é uma das principais formas de interação neste jogo, já que enviar flores custa caro (tempo e dinheiro) e não podemos presentear as pessoas com sementes ou itens agropecuários colhidos.

A questão que quero expor nessa postagem é que o sistema criado tem uma “margem de segurança” que impede que outros jogadores continuem nos roubando assim que algo em torno de 25 a 30% de nossa produção tenha sido levado. Imediatamente entra no ar aquela mensagem: “Por favor, eu não tenho mais nada sobrando”.

Outra coisa interessante é o sistema randômico que calcula as unidades que roubamos: na maioria das vezes se rouba apenas uma unidade de cada lote, mas em algumas oportunidades o sistema fica bonzinho e deixa que se levem 2, 3… até 4 unidades em um único clique!

Então, fique sabendo que NINGUÉM VAI A FALÊNCIA por ser roubado em “Colheita Feliz”, pois seria muito frustrante e, é claro, afastaria jogadores. Esse definitivamente não é o objetivo da paymentez: mesmo não colocando um servidor decente para suportar o tráfego de tantos jogadores simultâneos aqui no Brasil, eles gostam muito de receber dinheiro de verdade para nos “premiar” com as famosas “moedas verdes”.

Depois de meu breve mal-estar inicial e graças ao tempo que passo lidando com computadores, acabei me tornando um assíduo freqüentador das colheitas alheias e agradeço muito àqueles que graciosamente me ajudam a passar o tempo, galgando níveis mais altos e, quem sabe um dia, aprenda a agir tão altruisticamente  quanto eles…

Dedico essa postagem especialmente ao Adilson Ignácio, ao “Paulista” Jr. e à Ana Paula João.

5 comentários:

Vinicius disse...

Belo site! Colheita feliz nada mais é que uma diversão para nossos dias mais "complicados". Agora vou roubar umas fazendas... fuiiiii

Mirian disse...

OI!
Tenho passado por experiências idênticas, como por exemplo, uma amiga q queria ser ajudada...eu ajudo...às vezes deixo toda minha plantação(agora com 16 lotes)à disposição por um bom tempo. Já até comprei sementes de verdade pra plantar no meu quintal...coentro, cebolinha, pimenta, temperinhos...rsrsrsrs
Agora, vc sabe me dizer por que é q as vezes a gente perde pontos ao invés de ganhar???

Geovane Souza disse...

Boa questão, Mirian!
Eu já havia notado que. às vezes, o número de moedas amarelas diminuía logo que eu terminava meu "passeio" pelas fazendas dos amigos e retornava à minha.
Sinceramente ainda não sei a razão, mas será que tem algo a ver com ser pego pelo cachorro? Ou será que cobram moedas para ficarmos passeando?
Notei que não há um manual sério sobre colheita feliz, algo que responda esta e outras tantas questões, mas é através desse blog que pretendo fazer um compêndio não oficial com todas as respostas conforme as soluções forem surgindo.
Sua pergunta está no ar e vamos aguardar por alguém que saiba esclarecê-la.
Ah! Não se furte de me adicionar se quiser, OK? Um abraço!

N disse...

Oieee, To escrevendo aki, mas nunco consigo postar um comentario. Aff... Queria saber como vc e Cari conseguem ficar popular tao rapidamente... Bjussssssss grandess

Luciene de Moura disse...

Assim que comecei a jogar percebi logo a margem de segurança, mas me aconteceu uma situação constrangedoura, sempre que podia passava nas fazendas dos amigos e fazia minha "coleta", até que um dia uma amiga me excluiu do Orkut e passou a agir como Null na minha fazenda. "Coletava" mas não queria que eu "coletasse" e ainda colocou pragas na minha plantação. Realmente esse jogo daria umas boas monografias de psicologia, psiquiatria etc... rsrsrs.